• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Dia da mulher Ato público sensibiliza homens sobre combate à exploração sexual

Publicado em: 02/03/2015 15:07 Atualizado em:

Para marcar o Dia Internacional da Mulher, as ruas do Recife recebem nesta sexta-feira uma caminhada pelo fim de todas as formas de violência e discriminação contra a mulher. Durante a passeata será divulgada a Campanha Quem fala NÃO consente! Homens pelo fim da exploração sexual contra crianças, adolescentes e mulheres. A cncentração está marcada para as 14h, no Parque 13 de maio e o trajeto deve começar às 16h, em direção à Praça do Derby, passando pela Avenida Conde da Boa Vista.

O ato é  realizado pelo Instituto PAPAI e pelo Núcleo GEMA/UFPE unidos a grupos feministas do Recife. Durante o percurso, integrantes do PAPAI e do GEMA e das organizações parceiras estarão conversando com a população e distribuindo materiais informativos e educativos (cartilhas, cartazes, adesivos e leques) sobre a importância de denunciar casos de exploração sexual e outras formas de violência.

Na concentração, grafiteiros vão desenhar personagens sobre o tema da campanha, que é apoiada pelo Fundo Canadá de Apoio a Iniciativas Locais, um programa vinculado ao Ministério das Relações Exteriores e Comércio Internacional do Canadá que reúne iniciativas de ONG e organizações de bases locais de países em desenvolvimento. Além da caminhada, o projeto prevê oficinas e outras ações em escolas no bairro da Várzea, voltadas aos jovens da região.


O último relatório do Mapa da Violência (estudo realizado a cada dois anos pelo Instituto Sangari) colocou Pernambuco na 10º posição no ranking da violência contra a mulher e o Recife na 6ª posição entre as capitais. Os números apontam para a necessidade de ações que priorizem a equalização das diferenças de gênero e que busquem envolver as pessoas pelo fim da violência contra a mulher.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.