• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Bicicleta Bloco Buzina Mas Não Freia leva cicloativistas à folia nesta sexta-feira (13)

Publicado em: 11/02/2015 21:20 Atualizado em:

 (Divulgação.)

O esquenta para o Sábado de Zé Pereira começa na Sexta-Feira de Carnaval (13), com a Troça Carnavalesca Mista Anarco-Bicicletílica Buzina Mas Não Freia. A concetração começa às 18h30, em frente ao Coreto da Praça do Derby e a saída está programada para as 20h. Este é o segundo ano do bloco.

Um dos responsáveis pela troça, Daniel Valença, explica que a brincadeira é formada por ciclistas e cicloativistas, que ironizam o comportamento típico do motorista recifense: o ato de buzinar e "tirar fino" de ciclistas e pedestres mas não frear nem dá espaço para quem está em outros modais. "Ou seja, ele avisa que te viu na rua, mas que não tem nenhuma intenção de reduzir a velocidade de seu veículo pela segurança alheia", completa.

Puxando a troça, um triciclo carrega o isopor de bebidas e o estandarte. Já o Frevo será tocado em outra bicicleta, para musicalizar a animação do bloco nas ruas da cidade. Interessados podem ornamentar livremente a sua bicicleta. "A brincadeira surgiu no dia em que a Massa Crítica coincidiu com a Sexta de Carnaval, no ano passado", conta Daniel Valença.

Segundo ele, o percurso será decidido na hora, mas a saída está programada da Praça do Derby, em direção ao Bairro do Recife, onde o grupo deve parar para curtir os festejos da Sexta-Feira de Carnaval.

Este ano, a diretoria, que é formada ano a ano por quem participa ativamente das atividades de produção do bloco, como realização do estandarte e confecção das camisas, foi formada por Daniel Valença, Lígia Lima, Maurício Paiva, Maíra Barros, Tomás Tobias, Gaia Lourenço, Victor Senna e Gilberto Martins Júnior. Além deles, participaram também João Menelau (que fez o hino) e Junior Zurdo (que montou o porta-estandarte).



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.