• (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Justiça » Acusado de vários homicídios em Pernambuco morre em confronto com a Polícia Militar do Ceará

Diario de Pernambuco - Diários Associados

Publicação: 18/01/2014 11:30 Atualização: 18/01/2014 12:34

Um dos criminosos mais procurados pela Justiça de Pernambuco morreu em um confronto com a Polícia Militar do Estado do Ceará, na noite de ontem (17), em Juazeiro do Norte. Geraldo Jackson Lopes da Silva, 28, conhecido por “Bigodim”, era procurado pela Justiça pernambucana e tinha vários mandados de prisões em aberto nas comarcas de São José do Belmonte, Pesqueira, Agrestina e Santa Cruz do Capibaribe no Pernambuco. Eela era fugitivo dos presídios de Canhotinho e Pesqueira.

De acordo com informações do capitão da PM cearense, Lucivando Rodrigues, comandante da 3ª Companhia do 2º Batalhão de Polícia Militar de Brejo Santo, que coordenou a operação,  “Bigodim” era acusado de ao menos dez homicídios em Pernambuco. Segundo as investigações da polícia local, o criminoso teria se refugiado na região do Cariri para vingar a morte de um irmão.

A operação da PM teve início no começo da noite e, por volta das 18h30 de ontem, os policiais cercaram a casa onde Geraldo Jackson vivia e comemorava a passagem dos seus 28 anos. Segundo a capitão Rodrigues, “Bigodim” sacou um revólver e atirou contra os PMs, que revidaram à resistência de prisão. Na troca de tiros, o acusado foi ferido e encaminhado ao Hospital Regional do Cariri. No entanto, faleceu a caminho da unidade de saúde.

Segundo a polícia cearense, Geraldo era irmão de José Jeferson Lopes da Silva, acusado de 14 homicídios e morto em troca de tiros com a polícia em 2012 na zona rural de Caririaçu. A polícia suspeita que “Bigodim” contabilizava mais de 10 homicídios, a maioria com envolvimento no tráfico de drogas na região. No Cariri, ela era suspeito de homicídios em Juazeiro do Norte, Brejo Santo e Caririaçu. Geraldo era condenado desde 2007 pela Justiça de Santa Cruz do Capibaribe e fugiu em agosto de 2010 do presídio de Pesqueira.

Geraldo também era foragido da Penitenciária de Canhotinho, onde cumpria pena por vários homicídios, entre eles a morte de um companheiro de cela. Após a fuga, ele escolheu a cidade de São José do Belmonte para praticar novos crimes. De acordo com a polícia, ele vivia com uma jovem de um assentamento na zona rural e saía apenas para praticar novos assassinatos por encomenda, inclusive no Cariri. A polícia informou que o crime mais recente na cidade foi o assassinato de sua própria companheira. Segundo as investigações, Geraldo descobriu uma traição da acompnahiera, matando ela e o amante.

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: zé carlos araújo
Esse desgraçado já devia estar no inferno a muito tempo! | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.