• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Acessibilidade Praia Sem Barreiras começa a funcionar em Olinda

Publicado em: 21/08/2013 14:01 Atualizado em: 22/08/2013 00:12

Monitores auxiliam no banho dos usuários. Foto: Roberto Ramos/DP/D.A Press  (Roberto Ramos/DP/D.A Press)
Monitores auxiliam no banho dos usuários. Foto: Roberto Ramos/DP/D.A Press
A Praia do Bairro Novo, em Olinda, foi a quarta em Pernambuco a receber o projeto de acessibilidade Praia Sem Barreiras.  A ação, uma iniciativa da Secretaria de Turismo de Pernambuco (Setur-PE), através da Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur), tem como objetivo disponibilizar em algumas praias do Estado esteiras de acesso ao mar, cadeiras de rodas anfíbias e profissionais qualificados para o banho assistido voltado para pessoas com deficiência física ou mobilidade reduzida.

Localizado em frente à Praça Duque de Caxias, o Praia Sem Barreiras em Olinda foi lançado na manhã desta quarta-feira. Com uma esteira de acessibilidade de 50 metros de comprimento, quatro cadeiras anfíbias e duas piscinas plásticas para as crianças, o projeto conta ainda com doze estudantes das áreas de Turismo e Saúde da Universidade Maurício de Nassau, escolhidos para serem monitores capacitados para o banho assistido. Os equipamentos estarão disponíveis sempre de sexta-feira a domingo, das 8h às 12h.

Uma rota acessível, criada pela prefeitura de Olinda, também foi pensada para a melhor locomoção dos usuários do projeto. O percurso tem início na parada de ônibus na Praça Duque de Caxias (Avenida Getúlio Vargas, s/n) e segue até o ponto onde será montada a estrutura do Praia Sem Barreiras, na Avenida Ministro Marcos Freire. Fazem parte da rota: rampas, piso tátil de alerta e faixa de pedestres, um banheiro adaptado, localizado no quiosque próximo ao espaço, e um telefone para surdos, no mesmo local.

O Praia Sem Barreiras trouxe para a jovem Luciana Marques, 30 anos, a experiência de, novamente, tomar banho de mar e aproveitar as praias do Estado que já possuem o projeto. “Antes da implantação do Praia Sem Barreiras em Pernambuco, eu não tinha a esperança de poder desfrutar do banho de mar. Passeava apenas no calçadão de Boa Viagem e ficava imaginando como seria bom aproveitar as águas da praia. Hoje, com este projeto, vou à Arena de Acessibilidade de Boa Viagem sempre que posso e desfruto do banho assistido com o uso da cadeira anfíbia. Esta é uma grande iniciativa de inclusão para pessoas com deficiência física ou mobilidade reduzida”, disse.

Para o secretário de Turismo de Pernambuco, Alberto Feitosa, a acessibilidade é um dos assuntos prioritários no turismo do Estado. “A Praia do Bairro Novo, em Olinda, é a quarta a receber o projeto de acessibilidade Praia Sem Barreiras. Nós, do sistema TUR, vemos a inclusão social como uma das prioridades para o desenvolvimento do turismo no Estado e queremos continuar trabalhando ainda mais por esta temática. Esperamos proporcionar às pessoas com deficiência física ou mobilidade reduzida mais conforto e grandes momentos de lazer”, afirmou o secretário.

BANHO DE MAR COM SEGURANÇA
– De acordo com o Instituto Oceanário, essa área da praia é estável e protegida pelos quebra-mares, com baixa dinâmica de ondas, além de contar com a presença de um posto de guarda-vidas do Corpo de Bombeiros próximo ao local.

HISTÓRICO DO PRAIA SEM BARREIRAS
– A praia do Sueste, em Fernando de Noronha, foi a primeira a receber o projeto. No arquipélago, os turistas podem encontrar uma esteira de 30 metros de comprimento, quatro cadeiras de rodas e o Posto de Informação e Controle, recém-inaugurado pela EcoNoronha. Oito profissionais da  EcoNoronha foram qualificados para o banho assistido, que acontece todos os dias, das 8h às 18h.

Em Boa Viagem, no Recife, segundo local a receber o projeto, a Arena de Acessibilidade fica localizada em frente ao Internacional Palace Hotel. Em uma área com cerca de 200 metros quadrados, o espaço conta com uma esteira de acesso ao mar, com 50 metros de comprimento, seis cadeiras anfíbias, uma quadra para o vôlei sentado, tenda de fisioterapia e o banho assistido. A estrutura é montada e desmontada de quinta a domingo, no horário de 8h às 12h.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.