• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Acidente Ciclista atropelada na ciclofaixa recupera-se de cirurgia no HGV Imagens das câmeras de segurança devem ser solicitadas hoje pela Delegacia de Santo Amaro

Publicado em: 05/08/2013 07:58 Atualizado em: 06/08/2013 08:50

Está internada no Hospital Getulio Vargas (HGV) a ciclista atropelada no último domingo, quando pedalava pela Ciclofaixa de Turismo e Lazer do Recife. A funcionária pública Jussara Maria dos Santos, de 46 anos, tem estado de saúde considerado estável, mas sem previsão de alta. Jussara sofreu uma fratura exposta na mão direita e recupera-se de uma cirurgia.

Este foi o primeiro atropelamento registrado dentro do cirtuito da ciclofaixa e  expôs um fato muitas vezes comum nos acidentes de trânsito: a imprudência. O universitário de 22 anos que atropelou a funcionária pública no cruzamento entre a Avenida Rosa e Silva e a Rua Amélia, nos Aflitos, alegou, em depoimento à polícia, que o sinal estava verde para os carros e não observou o guarda de trânsito sinalizando para que continuassem parados, dando passagem às bicicletas. O estudante, cuja identificação está sendo mantida em sigilo e não possui carteira de habilitação, foi autuado em flagrante, pagou fiança de R$ 5 mil e terminou liberado em seguida. 

O acidente aconteceu por volta das 8h30 de ontem e foi registrado por uma câmera de segurança da Secretaria de Defesa Social. As imagens devem ser solicitadas hoje pela Delegacia de Santo Amaro. Uma das versões é de que o universitário, que dirigia uma Mercedes Benz-Smart de cor vermelha, tentou fugir sem prestar socorro, mas foi impedido. O pai dele negou. “Meu filho não percebeu que o guarda pediu para parar o carro, por isso andou e bateu na bicicleta. Mais à frente ele parou o carro”, disse ao Diario, sem se identificar.
A delegada plantonista Juliana Costa informou que o motorista foi autuado em flagrante por lesão corporal em direção de veículos, com agravantes de não prestar socorro, desobediência e por não ser habilitado. “Também foi realizado o teste de bafômetro, mas deu negativo”, disse.

Como a pena máxima que o estudante pode pegar, caso seja condenado, é inferior a quatro anos de prisão, uma fiança foi arbitrada e paga logo em seguida pela família.

Flagrante
Ontem à tarde, no mesmo trecho  onde aconteceu o acidente na Avenida Rosa e Silva, o Diario flagrou um condutor de bicicleta saindo da ciclofaixa e passando entre os carros, apesar da operadora de tráfego sinalizar com placa para que os ciclistas parassem. Por pouco, outro atropelamento não foi registrado.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.