Pernambuco.com



  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Cerimônia » Turista morta após ataque de tubarão será sepultada em Escada Familiares adiantaram que vão entrar na justiça contra o Estado

Publicação: 23/07/2013 10:24 Atualização: 23/07/2013 13:53

Bruna morreu no final da noite de ontem após um ataque de tubarão registrado no início da tarde em Boa Viagem. Foto: Arquivo Pessoal/Reprodução
Bruna morreu no final da noite de ontem após um ataque de tubarão registrado no início da tarde em Boa Viagem. Foto: Arquivo Pessoal/Reprodução
Será sepultado no município de Escada, zona da Mata Sul de Pernambuco, o corpo da turista Bruna Gobbi, de 18 anos, morta no final da noite de ontem após um ataque de tubarão registrado no início da tarde em Boa Viagem. Familiares da vítima aguardam, na frente do Instituto de Medicina Legal (IML), a liberação do cadáver, que está sendo necropsiado. 

Os parentes que estão no local, um tio e os esposos de duas tias, ainda não sabem o horário do enterro, que pode ser realizado na tarde desta terça-feira ou na manhã de quarta. O município de Escada foi escolhido por ser a terra natal da avó materna de Bruna. A mãe, em estado de choque, permanece na casa de familiares. O pai, está em São Paulo, onde a família mora.

Esta manhã, enquanto organizavam a cerimônia fúnebre em uma funerária no bairro de Santo Amaro, os familiares adiantaram que vão entrar na justiça contra o Estado. No entanto, eles ainda não sabem precisar o tipo de ação e quando a medida será tomada.

Bruna foi a 24ª pessoa morta por ataque de tubarão em Pernambuco desde 1992. A paulista, que passava férias no Recife, tomava banho de mar acompanhada de uma prima, por volta das 13h, quando o animal a atacou. Ela foi resgatada e levada à UPA da Imbiribeira, onde recebeu os primeiros socorros, e depois ao Hospital da Restauração. No HR, chegou a ter parte da perna amputada em uma cirurgia, mas não resistiu e morreu por volta das 23h50, segundo a assessoria do hospital.

Perto do local do acidente, placas sinalizavam para a proibição do banho de mar por conta do risco de ataques de tubarão. Um ambulante local também disse ter presenciado o momento em que as duas jovens foram alertadas por um bombeiro para não entrarem no mar.

Com informações do repórter Glynner Brandão

 

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Jorge Brito
Não sou da área mas por que não usaram torniquete, já que havia uma hemorragia intensa. Será que isso não agravou o quadro? Meus sentimentos a família e fique com Deus Bruna. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »