• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
patrimônio imaterial Festa da Lavadeira voltará a ser celebrada no Paiva, em 2019 A decisão do Ministério Público, por meio de audiência no último dia 12, permite que seja festejada apenas comemorada apenas a Festa Religiosa, que ocorre no dia 1º de maio, acabando com a Festa Profana

Publicado em: 27/04/2018 21:20 Atualizado em: 27/04/2018 22:24

Foto: Arquivo/Festa da Lavadeira
Foto: Arquivo/Festa da Lavadeira

Realizada fora da Reserva do Paiva desde 2011, a Festa da Lavadeira - patrimônio imaterial do povo pernambucano - retornará à praia do Cabo de Santo Agostinho em 2019, onde foi celebrada tradicionalmente por quase 30 anos. A decisão do Ministério Público, por meio de audiência no último dia 12, permite que seja festejada apenas comemorada apenas a Festa Religiosa, acabando com a Festa Profana, que ocorre no dia 1º de maio. 

"A essência da Festa da Lavadeira é religiosa, então, a organização da festa fica contente em saber que a partir do ano que vem, apesar das restrições do TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) de 2011, a Festa da Lavadeira retorna para a Reserva do Paiva. Acreditamos na sua 32ª edição que se realiza, inclusive, com o apoio da Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho e do Ministério Público de Pernambuco, uma grande vitória para todos", destacou o fundador da Festa da Lavadeira, Eduardo Melo.

A festa foi afastada do seu lugar de origem depois que foi aprovada, em dezembro de 2010, uma lei do município do Cabo de Santo Agostinho, impedindo a realização do evento no litoral sul, alegando que a celebração havia transformado a área em zona especial de turismo, lazer e moradia, o que impediria a instalação de estruturas como barracas e arquibancadas na área, além de proibir a instalação de palanques, som ou a comercialização de bebidas alcoólicas.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.