• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
POLÍCIA Adolescente suspeito de sequestro, roubo e estupro de universitários em ônibus é apreendido Ele foi identificado e localizado um mês após o crime através de um retrato falado

Publicado em: 19/12/2017 13:41 Atualizado em:

Detalhes do caso foram apresentados na manhã dessa terça. Foto: Paulo César/PCPE/Divulgação (Detalhes do caso foram apresentados na manhã dessa terça. Foto: Paulo César/PCPE/Divulgação)
Detalhes do caso foram apresentados na manhã dessa terça. Foto: Paulo César/PCPE/Divulgação

Um adolescente de 16 anos sequestrou um ônibus que levava cerca de 30 estudantes universitários para Timbaúba, na Zona da Mata, rendeu o motorista com um revólver calibre 38, roubou os celulares das vítimas e abusou sexualmente de passageiras em uma audaciosa investida que durou duas horas. Um mês depois, ele foi identificado e apreendido através de uma denúncia anônima com base no retrato falado construído pelas vítimas em parceira com a perícia. Em depoimento, ele assumiu o sequestro e disse que já foi apreendido há quatro anos por ato infracional correspondente ao crime de homicídio em Lagoa do Carmo. 

O rapaz entrou no ônibus, que fazia o trajeto Itambé/Timbaúba, às 18h30 do dia 20 de outubro. Os estudantes perceberam a presença do suspeito, mas acharam que poderia ser um novato. Com o ônibus e movimento, ele anunciou o sequestro e roubou os passageiros enquanto orientava o motorista a desviar do trajeto convencional. O delegado Herbert Martins, titular da delegacia de Itambé, conta que houve, sem êxito, perseguição policial no decorrer da investida. "A apreensão foi realizada na segunda pela manhã, na casa dele, no Centro de Itambé. O rapaz estava foragido há 30 dias, mas foi encontrado saindo da residência. Foi conduzido à delegacia, e as vítimas o reconheceram", diz.

O retrato falado foi fundamental para ajudar a polícia a chegar no indivíduo. De acordo com Pedro Ivo, perito papiloscopista, a construção durou cerca de três horas e meia."Esse trabalho nunca é fácil porque trabalhamos com pessoas com um trauma muito grande. Não foi diferente, todos estavam muito abalados e apavorados diante das ameaças do adolescente com a arma de fogo. Quando alguém esquecia um detalhe, outra pessoa complementava. Informações elucidativas e objetivas que nos ajudaram a identificar o suspeito", relata. As imagens, consideradas extremamente fidedignas, foram entregues à polícia no quinto dia após o sequestro. 

Ainda segundo o delegado, o adolescente demonstrou frieza e nenhum arrependimento. "Mesmo que tenha negado o abuso sexual, temos provas testemunhais dos estudantes. Dessa forma, foi decretado o internamento provisório de 45 dias no Centro de Internação Provisória (Cenip) da Fundação de Atendimento Socioeducativo", finaliza.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.