• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
MISTÉRIO Inquérito militar vai investigar morte de cabo do Exército encontrado baleado no CPOR Segundo HR, dez minutos após ser internado militar não resistiu e teve a morte confirmada

Por: Osnaldo Moraes

Publicado em: 07/08/2017 21:57 Atualizado em:

O cabo do Exército Kaio Cesar de Souza Andrade, 24 anos, teve a morte confirmada às 14h45 desta segunda-feira (7), no Hospital da Restauração (HR), no Derby, na região central do Recife. Ele foi socorrido para o local após ser encontrado baleado dentro de um dos banheiros do Centro de Preparação de Oficiais da Reserva de Recife (CPOR-R), em Casa Forte. O militar era lotado no centro, que é voltado ao ensino militar para formar aspirantes a oficiais habilitados a ingressar no Corpo de Oficiais da Reserva do Exército (Core). 

Informações atribuídas ao Comando Militar do Nordeste (CMN) indicam que o 
cabo estava em serviço quando foi ouvido um disparo de arma de fogo,  aproximadamente às 13h55. Kaio Cesar de Souza Andrade teria sido localizado, 
ferido, no chão do banheiro do Corpo da Guarda, e recebeu os primeiros 
atendimentos médicos. 

Socorrido para o HR, Kaio Cesar de Souza Andrade foi internado às 14h35. Segundo registros da unidade de saúde, foram feitas tentativas de ressuscitação, mas o militar não resistiu. A morte foi confirmada às 14h45. Às 20 horas, o corpo já havia sido encaminhado para o Instituto de Medicina Legal (IML). 

Ainda segundo informações do HR, Caio César de Souza Andrade deu entrada na unidade com uma perfuração de bala embaixo do queixo, tendo sido sugerido que se tratava de consequência um tiro de fuzil. Não foi divulgada informação sobre a localização e tipo de arma que teria provocado o ferimento. 

Segundo a Polícia Civil de Pernambuco, como o incidente ocorreu numa área sob 
administração militar e envolvendo um militar, a investigação também é militar. Há informações de que o CMN instaurou inquérito policial militar para apurar o caso. 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.