• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Agreste Com chuvas, racionamento em Altinho é reduzido Melhoria no abastecimento foi possível graças a recuperação da Barragem de Mondé, que estava em colapso há quase um ano e meio

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 18/07/2017 20:44 Atualizado em:

Com o volume acumulado na barragem, de 250 mil m³, o calendário de abastecimento deve ser mantido até o segundo semestre de 2017.Foto: Divulgação/Compesa (Com o volume acumulado na barragem, de 250 mil m³, o calendário de abastecimento deve ser mantido até o segundo semestre de 2017.Foto: Divulgação/Compesa)
Com o volume acumulado na barragem, de 250 mil m³, o calendário de abastecimento deve ser mantido até o segundo semestre de 2017.Foto: Divulgação/Compesa
As chuvas que caíram em Pernambuco trouxeram melhorias no abastecimento de água da cidade de Altinho, no Agreste do estado. Graças a recuperação da Barragem de Mondé, que estava em colapso há quase um ano e meio, um novo calendário de distribuição será implementado.

A partir deste mês, um rodízio de quatro dias com água e 12 sem abastecimento vai entrar em vigor. Antes, o intervalo sem água chegava a até 26 dias. Com o volume acumulado na barragem, de 250 mil m³, o calendário deve ser mantido até o segundo semestre de 2017.

De acordo com o gerente de Negócios da Compesa, Augusto Dantas, o abastecimento da cidade  irá  melhorar ainda mais no segundo semestre, quando for concluída a obra de ampliação da capacidade de produção do Sistema Integrado Prata/Pirangi. Com o aumento da vazão desse sistema, a Compesa vai reduzir  ainda mais o rodízio da cidade de Altinho e melhorar o abastecimento de outros municípios atendidos por meio da Adutora do Prata, a exemplo  das cidades  Agrestina, Cachoeirinha e Ibirajuba.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.