Serviço Revestimento diferencia e protege bagagens de danos, violações e extravios Avalie se vale a pena embalar a sua bagagem com resina plástica. Material é à prova de cortes, aberturas acidentais, introdução de objetos indesejados e danos

Por: Rafaela Pancery - Especial para o Correio - Correio Braziliense

Publicado em: 29/07/2016 10:23 Atualizado em: 27/07/2016 15:05

Além de fazer o revestimento, as empresas especializadas nesse tipo de serviço fornecem um código de barras para localizar o objeto embalado. Foto: Rafaella Panceri/CB/D.A. Press
Além de fazer o revestimento, as empresas especializadas nesse tipo de serviço fornecem um código de barras para localizar o objeto embalado. Foto: Rafaella Panceri/CB/D.A. Press

Viagens, especialmente aquelas com escalas em aeroportos muito movimentados, podem acabar em aborrecimento para os passageiros. Com as Olímpiadas então, o cuidado precisa ser redobrado. Não raros são os casos de pessoas que têm bagagens extraviadas, violadas ou até mesmo furtadas. Foi o que aconteceu com a bioquímica Ileana Blanco, 64 anos, que teve a mala danificada e objetos pessoais furtados no ano passado. “Levaram a minha máquina fotográfica e um par de sapatos. Só notei quando cheguei em casa.” Depois disso, ela passou a adotar o serviço de proteção da bagagem disponível nos aeroportos. “Já incluo o valor no orçamento da viagem. A desvantagem é que é muito caro.”

Ileana também não dispensa a proteção, pois teve a bagagem violada no ano passado. Foto: Rafaella Panceri/CB/D.A. Press
Ileana também não dispensa a proteção, pois teve a bagagem violada no ano passado. Foto: Rafaella Panceri/CB/D.A. Press

Há quem improvise com revestimentos de plástico, lona ou papelão para evitar arranhões, rachaduras ou mesmo situações mais graves, como a violação ou o extravio das bagagens. Outra alternativa é a resina plástica (filme de policloreto de vinila, o PVC). O material é à prova de cortes, aberturas acidentais, introdução de objetos indesejados e danos.

Além de fazer o revestimento, as empresas especializadas nesse tipo de serviço fornecem um código de barras para localizar o objeto embalado, caso ele seja extraviado. Algumas apostam no seguro embutido. Caso haja furto ou roubo, o cliente recebe indenização.

Como funciona
No Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek há dois quiosques, próximos da entrada dos salões de embarque nacional e internacional, que oferecem o serviço de revestimento de bagagens. O preço é único: R$ 50, mas há exceções. Itens maiores, como bicicletas, precisam do dobro de material para serem cobertos. Nesse caso, são necessários dois procedimentos, que saem por R$ 100. Todo tipo de objeto pode ser embalado com o filme de PVC: malas, mochilas, skates, bebidas, carrinhos de bebê, caixas. “O mais exótico que já vi por aqui foi um berimbau”, conta o funcionário Lucas Rodrigues de Oliveira, 21 anos.

Silvia não lança mão do serviço de revestimento. Foto: Rafaella Panceri/CB/D.A. Press
Silvia não lança mão do serviço de revestimento. Foto: Rafaella Panceri/CB/D.A. Press

A aposentada Sílvia Costa, 66, ficou bastante impressionada com um vídeo que viu em que pessoas violavam as bagagens com facilidade, usando canetas. Desde então, passou a usar o serviço de proteção. “Nunca aconteceu comigo, mas sempre embalo”, afirma.

» Onde fazer

TrueStar Group

Está presente em mais de 57 aeroportos, espalhados por 17 países. É presença certa nos terminais internacionais brasileiros mais movimentados, incluindo o de Brasília.
Preço: R$ 50.


Protec Bag

Encontrada em aeroportos internacionais e regionais do Brasil.
Preço: R$ 50.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.