Argentina Turismo de dia e agito de noite, Palermo é o bairro descolado de Buenos Aires Com roteiros turísticos no entorno, o local também se destaca por ter muitos restaurantes, bares e baladas

Por: Luciana Morosini

Publicado em: 15/06/2016 10:20 Atualizado em: 15/06/2016 14:19

O jardim cheio de rosas é a principal atração do rosedal. Foto: Luciana Morosini/DP
O jardim cheio de rosas é a principal atração do rosedal. Foto: Luciana Morosini/DP

Buenos Aires é, por si só, uma cidade descolada. São 2,965 milhões de habitantes, quase quatro vezes menos que São Paulo, mas a capital argentina lembra a cidade paulista com seu ritmo agitado de dia e também de noite. A atmosfera de cidade grande proporciona uma experiência completa ao turista. Tem de tudo, desde pontos turísticos para visitar com a luz do sol, e para os mais resistentes bares, restaurantes e baladas quando anoitece até o amanhecer. Para viver tudo isso sem precisar de muito deslocamento, a pedida é se hospedar em Palermo.

Roteiro básico para quem vai passar poucos dias em Buenos Aires

Palermo é a tradução do que Buenos Aires pode proporcionar. Pelas redondezas do próprio bairro, é possível passar por vários pontos turísticos que estão no roteiro básico de quem vai visitar a capital portenha. E, com disposição, é possível fazer tudo a pé.

Turismo de dia
A calmaria dentro do Jardim Botânico faz esquecer do agito da avenida no entorno. Aproveite o verde e os banquinhos para descansar. Foto: Luciana Morosini/DP
A calmaria dentro do Jardim Botânico faz esquecer do agito da avenida no entorno. Aproveite o verde e os banquinhos para descansar. Foto: Luciana Morosini/DP

Pode-se tomar a Plaza Itália como ponto de partida. Bem do lado dela está o Jardim Botânico. Basta entrar nele para ter a sensação que o agito e a correria da avenida Santa Fé, movimentada com comércio, ficaram para trás. Dê volta e aproveite o verde, o ar puro, os banquinhos e a calmaria que nem de longe lembra que você está no meio do agito de Buenos Aires.

Os portenhos escolhem o entorno do rosedal para praticar exercício.  Foto: Luciana Morosini/DP
Os portenhos escolhem o entorno do rosedal para praticar exercício. Foto: Luciana Morosini/DP

Atravessando a rua, depare-se com a entrada do zoológico. Mesmo do lado de fora, é possível ver alguns bichos que estão ali dentro, como girafas e flamingos. Seguindo pela avenida Sarmiento, é possível chegar com 10 minutos de caminhada no Rosedal. O lugar é outro oásis no meio da cidade. Nesta área, é comum encontrar os portenhos se exercitando. Porém, como a ideia é curtir o lugar com calma, entre pelo portão e curta a beleza das plantas, flores e do rio que está no entorno.

É possível alugar bicicleta e patins por aí, se a ideia é entrar na onda fitness, e também andar de pedalinho. Mas se não quiser movimentar os músculos e nem gastar dinheiro, vá caminhando até o final do parque e se depare com a plantação de rosas, de todas as cores e tamanhos e sinta o perfume delas no ar. Aproveite ainda alguns minutinhos nos banquinhos que ficam próximos ao rosedal.

No Jardín Japonês, a paisagem é de tranquilidade no meio da cidade, com rios, pontes e peixes. Foto: Luciana Morosini/DP
No Jardín Japonês, a paisagem é de tranquilidade no meio da cidade, com rios, pontes e peixes. Foto: Luciana Morosini/DP

Com as pernas já descansadas, siga caminhada pela avenida Libertador até chegar no Jardín Japonês. A entrada custa 70 pesos e é como se entrasse em um cantinho de paz no meio da cidade. A paisagem de tranquilidade, com rios, pontes e peixes se mistura com os prédios do entorno. Dentro do lugar também tem um restaurante para quem quiser matar a fome.

Se ainda restar disposição e tempo livre - ou se tiver alugado uma bicicleta, ou quiser pegar um táxi ou um ônibus - siga pela avenida Libertador até o Museu de Bellas Artes, que tem obras de artes de artistas reconhecidos mundialmente. Mas se o cansaço já tiver batido, pegue o caminho de volta e deixe para visitar o museu no dia que for para o bairro da Recoleta. Até porque a noite é uma criança em Palermo

Agito de noite
Restaurante 1810 serve cozinha regional e as empanadas são uma boa pedida. Foto: Luciana Morosini/DP
Restaurante 1810 serve cozinha regional e as empanadas são uma boa pedida. Foto: Luciana Morosini/DP
Não importa o dia da semana nem a hora, é sempre possível encontrar onde comer e beber em Palermo. São muitas as opções de restaurantes, de todos os tipos e para todos os bolsos. Aposte nas parrillas, restaurantes tipo churrascaria, para se comer um bom corte de carne. Dois dos restaurantes famosos do gênero no bairro são o La Cabrera e Don Julio. Se a ideia é comer algo mais leve (e barato), opte pelas tradicionais empanadas. Porém, saiba que assim como nossa coxinha ou brigadeiro, existem as boas e as nem tão boas assim. Se não quiser arriscar, vá no 1810, que serve não apenas boas empanadas (que variam entre 20 e 25 pesos - entre R$ 5 e R$ 6,34), como pratos da cozinha regional.

Se a ideia é esticar e curtir o agito mesmo da noite portenha, você pode começar pela Plaza Serrano, que é recheada de bares e restaurantes. No entanto, apesar de ser um local também frequentado por argentinos, é muito comum encontrar mais turistas por aí. Se o objetivo é curtir um ambiente mais local, basta sair caminhando pelas ruazinhas de Palermo no quadrilátero que compreende entre as ruas Niceto Vega, Armenia, Paraguay e Arévalo.

Esta área é recheada de bares de todos os tipos, desde os que vendem cervejas artesanais, passando por bistrôs para tomar um vinho e ainda lugares para beber um drink. Ainda com pique? Não, nada é tarde para Buenos Aires. As baladas começam de madrugada mesmo, lá pelas 3h é possível ver as filas se formando para quem quer continuar aproveitando a noite e dançar.

Serviço:

Restaurantes
La Cabrera - Calle José Antonio Cabrera 5099, Palermo Viejo
Don Julio - Calle Guatemala, 4691, Palermo Soho
1810 - Julian Alvarez, 1998

Como chegar em Buenos Aires:

Voos diretos
(ambos ligando o Aeroporto Internacional Gilberto Freyre/Guararapes ao aeroporto de Ezeiza)

Tam
Sábado - Recife - Buenos Aires - 18h45 - 0h10
Buenos Aires - Recife - 2h35 - 7h35

Gol
Sábado - Recife - Buenos Aires - 0h50 - 6h25
Sábado - Buenos Aires - Recife - 1h35 - 6h25

Do aeroporto Ezeiza para o Centro:
Diferente do aeroporto do Recife, que fica dentro da cidade, o aeroporto de Ezeiza é mais afastado da cidade e está a cerca de 40 quilômetros do Centro.

De táxi
Não pegue qualquer táxi para não cair em nenhum tipo de golpe. O ideal é pegar o táxi oficial. Para isso, vá ao guichê do Táxi Ezeiza, que, inclusive, tem preço tabelado. A corrida de Ezeiza até o Centro vai custar 580 pesos (R$ 147,20).

De ônibus
Não precisa pegar ônibus de linha. Há uma opção que, financeiramente, fica entre o ônibus de linha e os táxis. O ônibus da empresa Tienda León faz o trajeto de Ezeiza para o Terminal Madero, assim como o caminho de volta, por 190 pesos (R$ 48,22). É possível comprar a passagem pela internet no site da empresa. O Terminal Madero fica na Avenida Madero, 1299.

* Cotação
A conversão foi feita com a cotação do dia 06/06/2016 do Banco Central, quando R$ 1 estava valendo 3,94 pesos.

* Viajou a convite da Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.