NORDESTE Roteiro explora as belezas e a história das cidades na rota do Velho Chico Passar pelas 12 cidades alagoanas que estão na rota de um dos rios mais importantes do Brasil é um mergulho na cultura e na história do país

Por: Iana Caramori - Especial para o Correio - Correio Braziliense

Publicado em: 25/05/2016 12:02 Atualizado em: 25/05/2016 12:14

Nos cânions do Baixo São Francisco, os turistas desfrutam de belas paisagens e surpreendentes cenários. Foto: Clemerson Comarela/Wikipedia
Nos cânions do Baixo São Francisco, os turistas desfrutam de belas paisagens e surpreendentes cenários. Foto: Clemerson Comarela/Wikipedia

O Rio São Francisco é um dos gigantes do Brasil. Cinco estados e 521 municípios são banhados por suas águas. A nascente está em Minas Gerais, percorrendo mais de 2 mil km até chegar à foz, em Alagoas. No meio do percurso, os caminhos do Velho Chico encantam quem prova da sua gastronomia, seus costumes e da sua história. São 12 cidades que compõem a rota, indo de Água Branca até Piaçabuçu, em Alagoas. Navegando por entre o quinto maior cânion do mundo, ainda é possível aproveitar as belezas naturais da região. O Turismo separou opções de hospedagem e passeios nos municípios que estão no caminho do Rio São Francisco. Aproveite:

» Homenagem
O nome do afluente foi dado em homenagem a São Francisco de Assis, santo protetor dos animais e da natureza. O santo era festejado na data do descobrimento, conquista atribuída ao navegador Américo Vespúcio.

Água Branca
Foto: Caminhos do São Francisco/Reprodução
Foto: Caminhos do São Francisco/Reprodução

Difícil não se perder em meio a tantos monumentos durante um passeio pelo centro histórico do município alagoano. A Casa do Barão de Água Branca, a Praça de Nossa Senhora do Rosário e a Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição são apenas alguns deles. Do alto, o Mirante do Cruzeiro e a Serra do Himalaia atraem os turistas com os belos cenários da região.

Onde se hospedar
» Hotel e Pousada Monteiro — (82) 9986-5018/3644-1198
» Pousada Barão — (82) 3644-1504


Delmiro Gouveia
Foto: Rute Barbosa/Reprodução
Foto: Rute Barbosa/Reprodução

Entre a cidade e a vizinha Olhos d’Água do Casado, está o quinto maior cânion do mundo e o maior em extensão navegável: o cânion do São Francisco. Com a construção da Usina do Xingó, surgiu o vale de 65 quilômetros de extensão e 170 metros de profundidade. É só escolher um passeio de catamarã ou escuna e aproveitar paisagens encantadoras.

Onde se hospedar
» Pousada Mirante do Talhado — (82) 8874-9373
» Pousada da Pedra — (82) 3641-1839/3641-1579/3641-1335


Olhos d’Água do Casado
Foto: Fabrício Ferreira/Reprodução
Foto: Fabrício Ferreira/Reprodução

Em trilhas que duram de uma a quatro horas, é possível apreciar a vista do Cânion do Talhado. O passeio inclui uma visita a um sítio arqueológico com pinturas rupestres. Mais informações sobre a trilha pelo telefone (82) 8893-1364. A Casa de Doces Casadenses é um bom lugar para provar alguns dos quitutes da terra do caju.

Onde se hospedar
» Hospede-se em Piranhas, a 19km de Olhos d’Água do Casado

Piranhas
Foto: Pollyana dos Anjos/Reprodução
Foto: Pollyana dos Anjos/Reprodução

Rico em belezas naturais, o local tem muita história para contar. A Grota do Angico é um roteiro imperdível. Uma trilha leva ao ponto em que Lampião, Maria Bonita e seus cangaceiros foram mortos. O passeio custa R$ 50 e pode ser agendado pelos telefones (82) 8823-3973/9964-1104 ou pelo e-mail angicoturismo@hotmail.com.

Onde se hospedar
» Pousada D’ Lia — (82) 3686-3096/8892-3834
» Pousada O Imperador — (82) 9634-9013


Pão de Açúcar
Foto: Sérgio Rocha/Flickr
Foto: Sérgio Rocha/Flickr

Semelhante ao Corcovardo no Rio de Janeiro, Pão de Açúcar, de Alagoas, tem a imagem do Cristo no alto do morro. Na cidade, não deixe de conhecer o Museu Ambiental Casa do Velho Chico, que  procura cultivar a consciência de que é preciso cuidar do meio ambiente, principalmente do Rio São Francisco. Outro patrimônio cultural do município alagoano é a Igreja Matriz do Sagrado Coração de Jesus, construída em 1953.

Onde se hospedar
» Pousada Portal do Sol — (82) 3624-1858/9600.2366
» Pousada Avenida — (82) 9919-9519


Belo Monte
Foto: Lula Castello Branco/Reprodução
Foto: Lula Castello Branco/Reprodução

A prainha do Rio São Francisco, a Matriz Nossa Senhora de Bom Conselho e a capela de Santa Terezinha do Menino Jesus são pontos imperdíveis. Mas o que chama mesmo a atenção são as festas comemorativas, como o carnaval e as vaquejadas, que lotam o município.

Onde se hospedar
» Pousada São Francisco — (82) 8104-6844

Traipu
Foto: Caminhos do São Francisco/Reprodução
Foto: Caminhos do São Francisco/Reprodução

A próxima atração é a Serra da Tabanga, que atrai milhares de pessoas até o seu topo. A Paróquia Nossa Senhora do Ó também merece uma visita. Termine o dia com um passeio de barco até Croas, do outro lado do Rio São Francisco.

Onde se hospedar
» Recanto da Jaça — (82) 8118-5636
» Pousada Beira Rio — (82) 8115-2584

São Brás
Aqui os pontos fortes são as belezas naturais. São tantas opções de atração que é difícil escolher. O Rio Boacica, o Riacho Cafundó, as serras Urtiga e Esperança, a Ilha de Nossa Senhora do Rosário e a Lagoa Várzea são apenas alguns pontos que valem a visita de quem passa pela cidade.

Onde se hospedar: o recomendado é se hospedar na cidade alagoana de Porto Real do Colégio, a 15km de São Brás

Piaçabuçu
Foto: Tadeu Giuliani/Reprodução
Foto: Tadeu Giuliani/Reprodução

Na última parada, o turista chega à foz do Rio São Francisco. O encontro das águas do rio com o mar é uma experiência que não se deve perder nesse roteiro. Passeios de barco são uma boa opção para aproveitar todas as belezas naturais da região. Um dia de praia na cidade também não é má ideia. São 40km de faixa de areia que separam as dunas do oceano.

Onde se hospedar
» Pousada Chez Julie — (82) 3557-1217
» Pousada Santiago — (82) 3552-1208


Porto Real do Colégio
Foto: Caminhos do São Francisco/Reprodução
Foto: Caminhos do São Francisco/Reprodução

Na zona rural da cidade está a reserva indígena dos índios Kariris-xocós. Lá, as apresentações de danças tradicionais prendem a atenção dos visitantes. Os trabalhos de artesanato — feitos principalmente com palhas, sementes, cipó e barro — são uma atração à parte.

Onde se hospedar
» Pousada Canoas — (82) 3553-1258
» Pousada Real Esperança — (82) 8728-0752

Penedo
Foto: Sedetur Alagoas/Reprodução
Foto: Sedetur Alagoas/Reprodução

Nas ruas da cidade tombada como Patrimônio Histórico, estão pontos importantes, como o sobrado que abrigou D. Pedro II em sua visita ao município. Hoje, o edifício abriu as portas para o Museu do Paço Imperial. De lá, siga para a Casa do Penedo, onde o acervo — com móveis, medalhas e estátuas — ajuda a contar um pouco sobre a história brasileira.

Onde se hospedar
» Hotel São Francisco — (82) 3551-2275/3551-2274
» Hotel O Laçador — (82) 3551-2956

Igreja Nova
Foto: Osmar da Silva/Reprodução
Foto: Osmar da Silva/Reprodução

O nome da cidade já foi Ponta das Pedras e Oitizeiro, mas passou a se chamar Igreja Nova em 1908. O município mais antigo de Alagoas recebeu a denominação após a construção de uma nova capela para São João Batista, padroeiro da cidade. A visita ao santuário é ponto de partida para conhecer mais sobre a história da região.

Onde se hospedar
» Pousada Familiar — (82) 3554-1218

* As opções de hospedagem foram selecionadas a partir dos sites TripAdvisor e Caminhos do São Francisco



Festejos populares


Conheça as festas tradicionais nos caminhos do São Francisco:

» Festival de Inverno de Água Branca
Apesar de o sertão lembrar altas temperaturas, é nas baixas temperaturas de agosto que ocorre uma das festas mais tradicionais da cidade

» Festa do Caju de Olhos d’Água do Casado

A comemoração, feita em dezembro, é uma data importante no calendário de quem mora na cidade do caju

» Missa do Vaqueiro de Piranhas
Em 24 de setembro é realizada a missa, que remete às origens da ocupação do sertão do Vale do Rio São Francisco

» Festa de Reis de São Brás
No primeiro fim de semana de fevereiro, fiéis se reúnem em shows e atividades voltadas para a comemoração da data religiosa

» Festa do Bom Jesus dos Navegantes de Penedo

Na primeira semana de janeiro, embarcações se unem nas águas do São Francisco para pedir, ao santo, um bom ano. A festa ocorre na maioria das cidades dos caminhos de São Francisco

» Festival da Pilombeta de Piaçabuçu
São os ritmos regionais que animam os moradores e visitantes durante a comemoração realizada em setembro

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.