pesquisa Idosos são mais propensos a compartilhar fake news, diz estudo

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 10/01/2019 21:34 Atualizado em:

Foto: Reprodução/Pixabay
Foto: Reprodução/Pixabay
Um estudo conduzido por pesquisadores das universidades de Princeton e de Nova York, nos Estados Unidos, mostrou que pessoas com mais de 65 anos compartilham mais notícias falsas nas rede sociais do que as de outras faixas etárias.

Publicada na revista Science Advances, a pesquisa contou com a participação de 3,5 mil americanos, que autorizaram que um app analisassem suas publicações no Facebook. Os resultados mostraram que os grupos de pessoas com mais de 65 anos chegavam a compartilhar quase sete vezes mais notícias falsas que os grupos mais jovens.

Ainda segundo o estudo, outro grupo que costumava compartilhar mais fake news era o de conservadores. Os autores da pesquisa ressaltam, porém, que a posição política não se mostrou um fator tão relevante para isso quanto a idade.

Há, no entanto, uma boa notícia. Batizado de "Less than you think" ("Menos do que você pensa", em tradução livre), o estudo mostra que 90% das pessoas que chegaram a compartilhar links não compartilharam notícias falsas. Vale lembrar que a pesquisa foi feita apenas com base nos perfis públicos do Facebook, sem levar em consideração o Messenger ou outros aplicativos, como o Whatsapp.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.