Verificação Google exigirá documento e transparência no custeio de anúncio eleitoral nos EUA O objetivo é comprovar que anunciantes sejam um "cidadão dos EUA ou um residente permanente legal, como exigido em lei".

Por: Agência Estado

Publicado em: 04/05/2018 21:29 Atualizado em: 04/05/2018 21:35

A companhia esclareceu ainda que as normas entrarão em vigor até o fim de maio. Foto: Pixabay/Reprodução
A companhia esclareceu ainda que as normas entrarão em vigor até o fim de maio. Foto: Pixabay/Reprodução
O Google afirmou nesta sexta-feira que, para aprimorar a verificação da identidade de compradores de anúncios eleitorais nos Estados Unidos, vai exigir uma cópia de um documento pessoal emitido pelo governo americano de quem quiser adquirir esses espaços de publicidade. O objetivo é comprovar que anunciantes sejam um "cidadão dos EUA ou um residente permanente legal, como exigido em lei".

As novas políticas foram reveladas em uma publicação no blog do Google assinada pelo vice-presidente sênior da empresa, Kent Walker. Ele acrescenta que a gigante tech vai exigir também a divulgação da origem do pagamento pelo anúncio. 

A companhia esclareceu ainda que as normas entrarão em vigor até o fim de maio.

A revelação das novas políticas surge pouco tempo após o Google declarar seu apoio à proposta do Senado dos EUA conhecida como o Projeto de Lei dos Anúncios Honestos, que, se aprovada, submeterá anúncios online a requisitos de transparência similares aos já exigidos para a televisão e outras mídias.

O Facebook e o Twitter também já declararam apoio à proposta. (Com informações da Associated Press)



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.