Por quê Instagram e Snapchat removeram os Gifs? A mudança não foi oficialmente anunciada por nenhuma das duas plataformas, mas diversas pessoas relataram nas redes sociais indisponibilidade dos GIFs

Por: Estado de Minas

Publicado em: 13/03/2018 12:04 Atualizado em: 13/03/2018 12:08

O motivo para o fim da recém-implementada ferramenta é a ocorrência de imagens racistas. Foto: Internet/Reprodução (Foto: Internet/Reprodução)
O motivo para o fim da recém-implementada ferramenta é a ocorrência de imagens racistas. Foto: Internet/Reprodução


Instagram e Snapchat não possuem mais a função de utilizar GIFs nas fotos instantâneas publicadas por seus usuários. O motivo para o fim da recém-implementada ferramenta é a ocorrência de imagens racistas que, ao serem denunciadas por usuários, causaram polêmica nas redes sociais. A mudança não foi oficialmente anunciada por nenhuma das duas plataformas, mas diversas pessoas relataram nas redes sociais indisponibilidade dos GIFs.

Polêmica

Foto: Reprodução (Foto: Reprodução)
Foto: Reprodução
 O GIF que acabou causando o fim da ferramenta era encontrado ao se pesquisar por ‘crime’ e simulava um contador de mortes de pessoas negras comandado por um macaco sob comando de um branco. Ele dizia para o animal “continuar trabalhando” porque os valores “só estavam aumentando”. A primeira empresa a retirar a função foi o Snapchat e, segundo o portal americano TechCrunch, um representante do aplicativo informou que “a função está suspensa até que a equipe do Giphy (empresa responsável pela disponibilização das imagens animadas) resolvesse a situação”. De acordo com a política de uso do Giphy, usuários não podem adicionar ao catálogo imagens que contenham situações abusivas, obscenas, ofensivas ou ‘vulgares’. 

De acordo com um representante do Giphy, em entrevista ao portal americano Engadget, a imagem de cunho racista já foi removida do banco de dados. “Nós corrigimos o erro e remodelamos todos os GIFs em nossa biblioteca. Nós assumimos a responsabilidade total por esses eventos recentes e, sinceramente, pedimos desculpas a quem se sentiu ofendido", declarou. 











Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.