Qualidade Hope recebe certificado de Acreditação Hospitalar da ONA

Publicado em: 09/12/2015 16:54 Atualizado em: 09/09/2016 15:29


Pensando em sempre oferecer o melhor para seus pacientes e colaboradores, o Hospital dos Olhos de Pernambuco (Hope) passou, de forma voluntária, pela avaliação da Acreditação Hospitalar, realizada pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), recebendo o certificado em maio de 2015. Trata-se de um sistema de avaliação da qualidade de serviços de saúde a partir de critérios pré-definidos. Após a certificação, os serviços de saúde continuam sendo avaliados periodicamente durante todo o período de validade do certificado.

A avaliação considera critérios que envolvem a infraestrutura do ambiente assistencial, tratamento e prontuário do paciente, manutenção dos equipamentos, treinamento dos profissionais, gerenciamento de catástrofes, controle de infecção hospitalar e melhoria contínua da qualidade.

Cyntia Santiago, administradora hospitalar do Hope, acredita que passar pela avaliação, principalmente de forma voluntária, é uma forma de garantir um trabalho bem feito e de qualidade. "Primeiramente, a ONA é uma instituição que atua há 15 anos no mercado brasileiro e é reconhecida por qualificar padrões no campo da saúde. Além dessa experiência, a acreditação é uma ferramenta que aperfeiçoa a qualidade da assistência, ajuda a dirigir melhor o serviço de saúde, a assistência e a gestão e, ainda, valoriza as características peculiares do serviço brasileiro, por oferecer um atendimento voltado ao perfil das instituições nacionais", afirma.

O principal objetivo da acreditação hospitalar é intensificar os cuidados aos pacientes e colaboradores. No Hope, a certificação ocorreu em maio de 2015 por solicitação voluntária, ou seja, a instituição manifestou o interesse em ser avaliada, com a finalidade de criar uma cultura de segurança e qualidade dentro de uma organização que continuamente se esforça para aprimorar os processos de cuidados ao paciente.

TAGS:

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.