Determinação Fux nega foro privilegiado a ministro do Turismo, investigado por corrupção

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 26/02/2019 20:31 Atualizado em: 26/02/2019 20:38

Foto: Jair Amaral/EM/D.A Press
Foto: Jair Amaral/EM/D.A Press
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, negou o foro privilegiado reivindicado pelo ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio (PSL) para responder na Corte a uma investigação sobre candidaturas laranjas nas eleições de 2018. O caso deve seguir na primeira instância. 

Marcelo atuou como presidente estadual do partido no estado de Minas Gerais, nas eleições de 2018. Ele era responsável por determinar os repasses da legenda para os candidatos. Ele nega que os fatos tenham relação com seu mandato federal e pede para que a apuração seja transferida para a corte. 

A ministra Raquel Dodge já havia sinalizado  o bloqueio do pedido, informando que os fatos não tem ligação com a Câmara. 

"Mesmo tendo ocorrido durante o mandato de deputado federal do reclamante, são totalmente estranhos ao exercício do mandato, pois envolvem situações exclusivamente de cunho eleitoral, associadas apenas ao pleito eletivo de 2018", escreveu Dodge. 

 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.