Investigação Candidata do PSL, apontada como laranja, presta depoimento na PF no Recife

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 20/02/2019 10:25 Atualizado em: 20/02/2019 11:12

Candidata é suspeita de cometer fraude eleitoral. Foto: Reprodução/Justiça Eleitoral
Candidata é suspeita de cometer fraude eleitoral. Foto: Reprodução/Justiça Eleitoral
A secretária administrativa do PSL Maria de Lourdes Paixão (PSL), 68,  que foi candidata a deputada federal  compareceu à sede da Polícia Federal no Recife, nesta quarta-feira (20), para prestar depoimento. Ela é apontada como candidata laranja criada pelo grupo do vice-presidente da Câmara dos Deputados, Luciano Bivar. Lourdes presta esclarecimentos antes da abertura oficial da investigação.

Maria de Lourdes recebeu R$ 400 mil de contribuição da direção nacional do partido, terceiro maior repasse do PSL, e obteve apenas 276 votos. Segundo a Procuradoria Eleitoral, a ação busca esclarecer os fatos e elucidar eventuais irregularidades. A PRE-PE informou que o caso está sob sigilo e nenhuma outra informação sobre a ação poderá ser fornecida neste momento. A suspeita de fraude eleitoral foi revelada no dia 10 de fevereiro pela Folha de São Paulo.

Do valor total de R$ 400 mil, Maria de Lourdes declarou a Justiça Eleitoral ter gasto R$ 380 mil de recursos públicos em uma gráfica faltando quatro dias para a eleição. Acontece que no local indicado na nota fiscal da Gráfica Itapissu, no Arruda, existe uma oficina de carro que funciona há quase um ano no local, segundo revelou a Folha.

Segundo a PF, Lourdes compareceu na condição de colaboradora para esclarecer informações sobre o uso da verba durante a candidatura. O depoimento é registrado na condição de registro especial porque, até o momento, não há investigação aberta na PF sobre o caso.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.