nova condenação Ex-presidente Lula sofre sucessivas derrotas na Justiça

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 06/02/2019 20:29 Atualizado em:

Foto: Sérgio Lima/AFP
Foto: Sérgio Lima/AFP
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi novamente condenado pela Justiça nesta quarta-feira (6). Mais uma vez, o petista foi considerado culpado pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro só que, agora, pelo caso envolvendo o sítio Santa Bárbara, em Atibaia (SP). A nova condenação é mais uma derrota do ex-presidente na Justiça.

Lula já havia sido condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro em um caso envolvendo um apartamento tríplex no Guarujá (SP). Inicialmente, a pena aplicada pelo então juiz federal — hoje ministro da Justiça — Sérgio Moro foi de nove anos e seis meses de prisão. 

Em janeiro do ano passado, porém, o ex-presidente foi condenado em segunda instância pelo Tribunal Regional Federal da 4º Região (TRF-4) e teve a pena ampliada para 12 anos e um mês de reclusão. Três meses depois, em abril, Lula teve a prisão decretada. Desde então, ele cumpre pena em uma sala da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba (PR).

Antes de ser preso, Lula teve um habeas corpus preventivo negado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O pedido era sustentado pelo fato de que o processo do ex-presidente ainda não tinha transitado em julgado. Ou seja, ainda cabia recurso. A Corte, porém, sustentou uma decisão de 2016 que previa a prisão após condenação em segunda instância. A lei anticrime apresentada por Sérgio Moro na segunda-feira, aliás, defende uma mudança para que essa decisão seja explicitada na legislação.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.