legislativo Novatos na Alepe prometem fiscalizar Governo do Estado João Paulo Costa (Avante) e Gustavo Gouveia (DEM) estreiam na política com mandato de deputado estadual a partir desta sexta-feira (1º)

Por: José Matheus Santos

Publicado em: 31/01/2019 13:45 Atualizado em: 31/01/2019 15:57

Gustavo Gouveia e João Paulo Costa pretendem fazer oposição responsável ao Governo do Estado (Fotos: Reprodução / Internet e Assessoria / João Paulo Costa)
Gustavo Gouveia e João Paulo Costa pretendem fazer oposição responsável ao Governo do Estado (Fotos: Reprodução / Internet e Assessoria / João Paulo Costa)
Os deputados estaduais novatos Gustavo Gouveia (DEM) e João Paulo Costa (Avante) prometem fazer oposição ao governador Paulo Câmara (PSB) na Assembleia Legislativa, mas, segundo eles relataram em conversa com a reportagem, isso não significa que vão se opor a pautas em benefício do estado de Pernambuco. Os dois fazem parte da bancada de 24 novatos no Parlamento estadual, que estão sendo ouvidos pelo Diario.

Uma das lideranças mais fortes da Mata Norte, o deputado Gustavo Gouveia promete trabalhar pela região, que passa por um déficit de representação na Alepe. Segundo ele, é fundamental que existam parlamentares trabalhando pela Mata Norte, diante da alta quantidade populacional que reside na área. “A Mata Norte estava praticamente sem espaço da Assembleia, tendo apenas o deputado Antônio Moraes, em uma região de cerca de 500 mil eleitores. Se mais candidatos tivessem a média de votos que eu tive, seriam dez deputados representando a Mata Norte e hoje a gente só tem Antônio Moraes lutando pela região”, afirmou Gustavo, irmão do prefeito de Paudalho, Marcelo Gouveia. 

Uma das suas promessas de campanha é fiscalizar a situação dos hospitais públicos da região, diante da precariedade vigente em alguns deles. “A Mata Norte tem uma saúde muito defasada, não tem grande hospital que possa atender às pessoas. No Litoral Sul, o Cabo tem, em Paulista tem, mas as pessoas da Mata Norte têm que vir para o Grande Recife para serem atendidas. A UPA de Paudalho, por exemplo, custa R$ 500 mil por mês e está sendo bancada apenas pelo município com recursos próprios. Não há suporte por parte do Governo do Estado. Carpina também tem a obra da UPA-E travada e vamos trazer essa demanda para nosso mandato”, declarou. Gustavo Gouveia promete trabalhar por todas as regiões do Estado, mesmo obtendo 60% de sua votação na Mata Norte. Sobre o posicionamento em relação ao governo, reafirma a condição de oposicionista. “Não vou fazer oposição injusta nem jogando palavras ao vento. Não vamos trabalhar assim aqui na Assembleia”, argumenta. 

Na mesma linha do discurso de trabalhar em prol da população, o deputado estadual eleito João Paulo Costa (Avante), que também toma posse nesta sexta-feira (1º), promete ser um fiscalizador das realizações do Governo de Pernambuco, inclusive nas áreas de educação e saúde. “Uma das minhas metas será fiscalizar a qualidade das escolas em Pernambuco. Defendo a valorização dos professores, e o governador já prometeu aumentar o salário dos professores e não cumpriu. Quero levar esse debate para a Assembleia. Pretendo, além disso, fiscalizar a qualidade da saúde, pois muitas pessoas não conseguem consultas ou exames e é preciso ter acesso a hospitais com bons médicos e atendimentos qualificados”, destaca João Paulo Costa, que também confirmou ser oposição ao governador Paulo Câmara, mas que votará favoráveis a projetos benéficos ao povo.   

João Paulo Costa é filho do deputado federal Silvio Costa (Avante) e irmão do deputado federal eleito Silvio Costa Filho (PRB). “Sempre trabalhei na área privada, mas sempre participei da política, inclusive, em 2014, quando coordenei as campanhas de Silvio Costa e Silvio Filho e pude circular pelo estado dialogando com as pessoas. Entrei na política porque acredito que a política feita com seriedade e respeito às pessoas é a melhor forma de mudarmos uma cidade, estado e um país”, disse o jovem parlamentar, de apenas 27 anos.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.