violência Após decisão judicial, empresa encerra venda do jogo 'Bolsomito 2k18'

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 29/01/2019 15:35 Atualizado em:

Foto: Reprodução/Steam
Foto: Reprodução/Steam
A empresa Valve Corporation — responsável pela plataforma Steam — anunciou que encerrou as vendas do jogo "Bolsomito 2K18", onde um personagem alusivo ao então candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro ganhava pontos ao matar militantes gays, feministas e integrantes de movimentos sem-terra.

A decisão atende a uma determinação do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT). Em ação movida pelo Ministério Público do DF (MPDFT), a Corte julgou que o jogo promovia "desvalores como a discriminação racial, bem como a opressão, o preconceito e a violência, inclusive a prática de homicídio e a intolerância".

O jogo foi lançado no início de outubro — antes das eleições. A ação civil pública, por sua vez, foi ajuizada em 5 de dezembro. De acordo com a empresa, o aplicativo já não era mais vendido nas lojas digitais desde 8 de janeiro. O fim das vendas, contudo, só foi comunicado ao MPDFT nessa segunda-feira (28).

Jogo
Na animação, o player se colocava na pele de um personagem que fazia referência a Bolsonaro e ganhava pontos ao matar militantes gays, feministas e integrantes de movimentos sem-terra, descritos como "inimigos". 
 
"Esteja preparado para enfrentar os mais diferentes tipos de inimigos que pretendem instaurar uma ditadura ideológica criminosa no país", dizia a descrição do jogo.
 
Com o objetivo final de derrotar "os males do comunismo", como os próprios desenvolvedores definiam, os trailers mostravam o personagem inspirado no candidato agredindo a socos seus rivais, que vão de petistas a políticos com viés de esquerda. Além de ganhar pontos, os alvos do "Bolsomito", como é identificado o personagem do jogo, viravam um emoji de fezes. 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.