Segunda-feira Paulo Câmara terá primeira audiência com equipe de Bolsonaro O governador será recebido em Brasília pelo ministro de Infraestrutura

Por: Aline Moura - Diario de Pernambuco

Publicado em: 26/01/2019 06:00 Atualizado em: 25/01/2019 21:16

Legenda: Paulo Câmara pretende discutir obras que ajudem a retomar os empregos no estado
Legenda: Paulo Câmara pretende discutir obras que ajudem a retomar os empregos no estado
O governo Jair Bolsonaro (PSL) atendeu, ontem, ao primeiro pedido de audiência feito pelo governador Paulo Câmara (PSB). O ministro Tarcísio Gomes de Freitas, de Infraestrutura, será o primeiro a se encontrar com o governador e parte de sua equipe. Tarcísio é um dos sete representantes do time ministerial de Bolsonaro com formação militar.  O encontro será às 17h, em Brasília. A expectativa do governador era de se encontrar com o próprio presidente, tanto para falar sobre os pleitos de Pernambuco como reafirmar que os palanques políticos estão desarmados. Mas Bolsonaro vai se operar neste mesmo dia pela manhã, no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde vai retirar a bolsa de colostomia, usada por ele desde a campanha eleitoral, quando levou uma facada.  

Segundo informações do governo, Paulo Câmara vai tratar de temas relacionados aos Portos de Suape e do Recife, à Ferrovia Transnordestina e à recuperação das BRs 232 e 423, obras que podem gerar emprego e fonte de renda para os pernambucanos, principal promessa de campanha feita pelo socialista em 2018. O governador vai acompanhado do secretário de Planejamento e Gestão, Alexandre Rebêlo, do secretário de Desenvolvimento Urbano, Marcelo Bruto, do secretário de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach, e da secretária de Infraestrutura e Recursos Hídricos, Fernandha Batista. O governador fez o pedido de audiência com o presidente no dia 7 de janeiro. “De acordo com a Secretaria de Governo da Presidência, os ministros ligados aos pleitos mencionados no ofício receberão o governador Paulo Câmara e sua equipe. A primeira reunião está marcada para a próxima segunda-feira”, disse um trecho da nota enviada pelo governo estadual à imprensa pernambucana. 

Na manhã da segunda-feira, antes de viajar para Brasília, o governador toma café da manhã com o ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, numa visita de cortesia. Ricardo vem ao estado participar da posse do novo presidente da Fundação Joaquim Nabuco, o economista e professor Alfredo Bertini, conhecido por ser o criador e gestor do projeto Festival de Cinema do Recife, o Cine-PE.  

Vice-presidente nacional do PSB, por sua vez, Paulo Câmara deve aproveitar a ida para Brasília na segunda para conversar com aliados sobre a disputa pela Presidência na Câmara dos Deputados. Ele tem relação próxima com o deputado federal Rodrigo Maia (DEM), candidato que concorre à reeleição para comandar a Executiva, mas o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, já descartou a possibilidade de apoiar a reeleição do parlamentar. 

Na terça-feira, a bancada federal do PSB – formada por 32 deputados - decide em qual bloco e qual candidato a presidente vai apoiar. Os socialistas negociam uma aliança com pelo menos três partidos de centro (PP, PTB e MDB) e mais dois de centro-esquerda (PT, PSol) como alternativa a Rodrigo Maia. A sigla apresentou o nome do deputado federal JHC para concorrer à disputa pelo terceiro cargo político mais importante do país – na linha da sucessão presidencial. Mas não há nada definido. O deputado federal Gonzaga Patriota (PSB), de Pernambuco, também articula um espaço na mesa diretora da Casa, no caso de JHC não ser candidato a presidente. 

Para o deputado federal eleito Carlos Veras (PT), também há uma expectativa de que o PDT e o PCdoB se juntem a esse bloco alternativo. “Estamos ainda conversando, tentando trazer o PDT e o PCdoB, mostrando que o caminho é esse. Eles já falaram sobre o apoio a Maia, mas não tem prego batido e ponta virada. O apoio do PSL a Maia é para que ele agilize as reformas que estão por vir e são prejudiciais aos trabalhadores. Maia está totalmente comprometido com o governo Bolsonaro e é importante que estejamos atentos”.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.