Câmara PSL decide apoiar reeleição de Rodrigo Maia na presidência da Câmara, diz Bivar Em troca, Maia se comprometeu a entregar ao PSL o comando de duas comissões importantes, a CCJ e Finanças, além da 2ª vice-presidência da Câmara

Por: AE

Publicado em: 02/01/2019 13:21 Atualizado em: 02/01/2019 16:01

Fotos: Valter Campanato/ Agência Brasil e Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil
Fotos: Valter Campanato/ Agência Brasil e Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil
O Presidente nacional do PSL, o deputado federal eleito Luciano Bivar (PSL-PE) se reuniu na manhã dessa quarta-feira (2) em Brasília com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e fechou o apoio da bancada à reeleição dele para o comando da Casa.

Em troca, Maia se comprometeu a entregar ao PSL o comando de duas comissões importantes, a CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) e Finanças, além da 2ª vice-presidência da Câmara.

"Maia se comprometeu a apoiar as pautas do governo Bolsonaro. O PSL vai ganhar o espaço que merece devido ao tamanho de sua bancada", disse Bivar. Ainda segundo o presidente do partido, que tem 52 deputados, os nomes que ocuparão as comissões ainda não foram definidos. A legenda resistia em apoiar Maia e corria o risco de ficar fora dos principais espaços de poder da Câmara.

O PSL elegeu em outubro 52 deputados, mas há a expectativa de aumentar a bancada em pelo menos 10 parlamentares, vindos de siglas que não cumpriram a cláusula de barreira.

COMENTÁRIO - A deputada federal eleita Joice Hasselmann (PSL-SP) comemorou nesta quarta-feira (2) no Twitter o anúncio do apoio do partido dela à reeleição de Rodrigo Maia (DEM-RJ) para a Presidência da Câmara.

"Agora a lógica é: menos siglas, mais Brasil! Temos que aprovar as reformas e ponto!", afirmou a deputada.

Na sequência, ela se envolveu em uma discussão com um internauta que criticou o anúncio do partido. "Qual seria a opção? Afundar o governo? Não ter bloco pra aprovar nada? Fazer beicinho de criança birrenta e prejudicar milhões de brasileiros por isso? Brincar de Polianas? Ora, me poupe! Vamos pensar minha gente", rebateu.

Joice luta internamente para aumentar a influência dentro do partido e no Congresso como um todo. 

Em dezembro, veio à público uma discussão dela com o deputado reeleito Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) sobre liderança do partido na Câmara. O senador eleito Major Olímpio, desafeto da deputada eleita, interveio em favor ao filho do meio do presidente Jair Bolsonaro.

Ao mesmo tempo, ela foi uma das primeiras eleitas pelo PSL a se aproximar de Maia, visando um maior espaço do partido na composição da mesa e das comissões da Câmara. 



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.