Poder Prefeito do Recife Geraldo Julio e o senador Humberto Costa defendem tratamento igualitário do governo federal

Por: Cláudia Eloi - Diario de Pernambuco

Publicado em: 01/01/2019 20:57 Atualizado em: 02/01/2019 09:55

O prefeito do Recife, Geraldo Júlio (PSB), e o senador Humberto Costa (PT) falaram hoje sobre a expectativa do governo estadual em relação ao mandato do presidente do país Jair Bolsonaro (PSL). O socialista espera que Pernambuco seja bem tratado, assim como todos os demais estados do país. Para Humberto Costa, o governo federal precisa adotar uma relação republicana com os estados, como aconteceu nos governos dos ex-presidentes Lula (PT) e Dilma Rousseff (PT), segundo ele. Os dois concederam entrevista na solenidade de posse do governador Paulo Câmara (PSB) e da vice-governador Luciana Santos (PCdoB), na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe).  

De acordo com o prefeito, os pernambucanos esperam que o governo federal tenha a visão da desigualdade que existe no país e adote políticas que possibilitem o desenvolvimento das regiões sem qualquer tipo de discriminação. Ele ressaltou, ainda, a necessidade que a região Nordeste tem de um olhar especial na questão de investimentos e da adoção de uma política regional. “O Brasil ainda tem uma divisão muito grande de qualidade de vida entre o Sul, Sudeste e Centro-Oeste, Norte e Nordeste. A gente espera que esse governo veja a necessidade de fazer investimentos regionais. Que o Nordeste seja contemplado, Pernambuco e o Recife também”, comentou. 
 
Sobre o papel do PSB na busca de interlocução junto ao governo federal visando obter investimentos para o Nordeste, o prefeito avisou que seu partido dever esperar a nova bancada assumir no Congresso Nacional para só então começar as articulações. “Vamos esperar a nova bancada assumir e o governo federal também. Cada um vai sentar ainda na cadeira, tomar pé da situação para posteriormente poder procurar institucionalmente o governo para tratar de temas importantes para as cidades. Tudo aquilo que for ser preciso ser tratado e o que for importante e tratar em Brasília vamos discutir normalmente”, assegurou.
 
Segundo Humberto Costa, é preciso que todos os estados, independentemente de ter apoiado ou não o presidente Jair Bolsonaro tenham tratamento igualitário. “Precisamos que os estados todos sejam tratados de maneira igual. Se a crise é grave para o governo federal, para os estados ela é mais grave ainda. Então, qualquer recurso que surja esse dinheiro tem que ser compartilhados com estados e municípios”, defendeu.
 
Humberto falou ainda do comportamento de hostilidade do governo Bolsonaro e seus aliados em relação à imprensa durante a solenidade de posse em Brasília. “É uma tentativa de submeter a imprensa aos interesses do governo. Acredito que isso não vai acontecer. Certamente o governo terá muita dificuldade de calar todos aqueles que pretendem transmitir a verdade dos fatos no Brasil”, destacou o petista. 



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.