Troca de comando Ibaneis toma posse pela manhã, antes de Bolsonaro O emedebista receberá a faixa de governador das mãos de Rodrigo Rollemberg (PSB) em solenidade de transmissão de cargo prevista para as 11h, no Salão Branco do Palácio do Buriti

Por: Correio Braziliense - Correio Braziliense

Publicado em: 31/12/2018 09:08 Atualizado em: 31/12/2018 10:07

Foto:OAB/DF
Foto:OAB/DF

Primeiro brasiliense eleito para o comando do Distrito Federal, o advogado Ibaneis Rocha (MDB) submete-se, nesta terça-feira (1/1) aos tradicionais ritos cerimoniais de posse. O emedebista receberá a faixa de governador das mãos de Rodrigo Rollemberg (PSB) em solenidade de transmissão de cargo prevista para as 11h, no Salão Branco do Palácio do Buriti. Logo depois, segue para a Praça do Buriti, onde empossará os 27 secretários de Estado escolhidos ao longo da transição e discursará para mil convidados, entre autoridades e familiares, em estrutura montada especialmente para o evento.

Na data em que assumirá o comando da capital, Ibaneis vestirá um terno escuro da tradicional grife alemã Hugo Boss e uma gravata azul. Os deslocamentos entre eventos serão realizados em seu carro pessoal. No primeiro compromisso do dia, o governador diplomado participa da missa em Ação de Graças do Santuário Dom Bosco, na Asa Sul, às 8h — a celebração é aberta ao público.

O escoltamento de Ibaneis, iniciado a partir da residência do emedebista, no Lago Sul, será realizado pelo Regimento de Polícia Montada e por motociclistas do Batalhão de Trânsito. Os militares acompanharão, ainda, as demais locomoções da comitiva do futuro chefe do Palácio do Buriti.

Do santuário, o emedebista segue para a Câmara Legislativa. Às 9h30, prestigiará a cerimônia de posse dos 24 futuros deputados distritais no plenário da Casa. Ao fim do ato, o advogado será encaminhado a uma sala reservada, onde deve aguardar pela solenidade na qual será empossado e, portanto, legitimado para ocupar a cadeira de governador da capital.

Por volta das 10h30, uma comissão de parlamentares o busca para a cerimônia, a ser conduzida pelo distrital Robério Negreiros (PSD), único integrante da Mesa Diretora reeleito, e realizada no auditório da Câmara Legislativa. Chegando no espaço, com capacidade para cerca de 500 pessoas, Ibaneis receberá honras militares e, junto ao vice-governador diplomado, Paco Britto (Avante), comporá a mesa.

Para iniciar a solenidade, são executados o Hino de Brasília e o Nacional. Negreiros realizará um pronunciamento inicial e lerá o termo de posse que, na sequência, será assinado pelo futuro governador. Após esse momento, Ibaneis realizará o primeiro discurso como chefe do Buriti. A cerimônia, então, chega ao fim, com a convocação para a eleição da Mesa Diretora da Câmara Legislativa, prevista para as 15h.

Em um comboio, o governador diplomado se dirige ao Palácio do Buriti e sobe pela rampa da Loba Romana até a porta, onde será cumprimentado pelo atual chefe do Executivo local, Rodrigo Rollemberg. No último ato como comandante do GDF, o socialista entregará a faixa ao sucessor.

No ato mais aguardado do dia, Ibaneis subirá ao palco, numa estrutura montada na praça do Buriti, para discursar e dar posse aos secretários de Estado. Para a solenidade, foram distribuídos 2 mil convites. O espaço conta com três divisões para acomodação: autoridades, família e demais convidados. Do evento, o emedebista segue para a posse do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL).

Segurança - A Secretaria de Segurança Pública e da Paz Social montou um esquema de policiamento reforçado para a posse, com 2 mil policiais em ação. O Centro Integrado de Operações de Brasília (Ciob) funcionará com 30 agências integradas, que incluem até mesmo órgãos federais. A Subsecretaria do Sistema de Defesa Civil e o Esquadrão de Bombas da Polícia Militar do Distrito Federal farão varredura nos locais das três solenidades — Santuário Dom Bosco, Câmara Legislativa e Palácio do Buriti — para prevenir eventuais riscos. Nas localidades, ainda haverá policiamento fixo.

O Corpo de Bombeiros também atuará na região das cerimônias com viaturas de atendimento emergencial e de salvamento. Serão 66 bombeiros e seis viaturas na operação. Devido à posse presidencial, que ocorrerá no mesmo dia, as delegacias da Criança e do Adolescente, da Mulher e a 1ª e a 5ª Delegacias de Polícia terão o efetivo reforçado para atender a população.

Trânsito - Em razão das cerimônias de posse e de transmissão do cargo, haverá alterações no esquema de trânsito. A faixa da direita do Setor de Indústrias Gráficas (SIG), entre a Câmara Legislativa e o Tribunal de Justiça do DF e dos Territórios (TJDFT), será exclusiva para os participantes da cerimônia do Legislativo local, a partir das 8h. O estacionamento externo do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) estará reservado para convidados.

Está prevista também intervenção na via S1, em frente à Casa, após o término da solenidade, para o deslocamento do futuro governador e do vice-governador diplomado, Paco Britto. Entre a Câmara Legislativa e a sede do Executivo local, será montado um ponto de travessia de pedestres, sob a coordenação dos agentes do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran).

Para o último ato, em frente à Praça, o trânsito na via N1 ficará bloqueado a partir das 10h. No mesmo horário, haverá desvios para a lateral do Tribunal de Contas do DF (TCDF), subindo pela pista localizada atrás do Palácio do Buriti, que terá o sentido único invertido.




Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.