Afagos Agenda de Bolsonaro na semana inclui reunião com bancadas do MDB e do PSDB O MDB e o PSDB tiveram candidatos próprios à Presidência da República e agora estão sendo cortejados

Por: AE

Publicado em: 02/12/2018 17:28 Atualizado em:

Fotos públicas
Fotos públicas

A agenda de compromissos do presidente eleito, Jair Bolsonaro, prevista para esta semana inclui reuniões com bancadas parlamentares de quatro partidos, MDB, PRB, PR e PSDB. Os encontros foram organizados pelo futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

A previsão é de que Bolsonaro desembarque na capital federal na manhã de terça-feira, 2. O primeiro compromisso na lista é uma audiência com a futura ministra da Agricultura, Tereza Cristina. No período da tarde, se reunirá com parlamentares do MDB, às 15h e do PRB, às 16h30, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), onde funciona o escritório do governo de transição.

Na quarta-feira, 5, o presidente eleito deve receber autoridades diplomáticas pela manhã na Granja do Torto, residência oficial usada por Bolsonaro durante a transição. Depois, tem agendada uma visita ao QG do Exército. À tarde, recebe mais duas bancadas partidárias: PR às 15h e PSDB às 16h30. Os dois encontros também ocorrerão no CCBB.

Na quinta-feira, a agenda prevê apenas atendimento a autoridades e parlamentares na Granja do Torto pela manhã e a partida de volta para o Rio de Janeiro no fim da tarde.

Bolsonaro também disse, neste domingo (2), que a indicação para o Ministério do Meio Ambiente deve sair esta semana e voltou a prometer mudanças na legislação sobre a área, um tema comum em sua campanha eleitoral. Para o capitão da reserva, as regras atuais criaram uma "indústria da multa" no campo.

"Não podemos perseguir quem trabalha. O governo é especialista em perseguir quem trabalha no Brasil. Esse tipo de multa não vai existir mais", disse Bolsonaro, à Globonews, neste domingo, antes de embarcar do Rio para São Paulo, onde assiste logo mais o jogo do Palmeiras. "Você vai, por exemplo, numa fazenda. E tem lá, caiu lá uma mancha de óleo diesel no quintal do fazendeiro. A multa é milionária. Não derrubou porque quis", exemplificou.

O político prometeu "racionalizar" a área e combater o que considerou ser um "abuso" por parte dos fiscais do governo. "O Brasil é o País que mais preserva o Meio Ambiente. Agora, em alguns fiscais que abusam. Esse pessoal vai deixar de trabalhar dessa forma."



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.