Julgamento TRF-4 mantém pena de 8 anos e dez meses de José Dirceu Defesa do réu pediu revisão da pena aplicada pela 8ª Turma da Corte, solicitando perdão judicial

Por: Renato Souza - Correio Braziliense

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 28/11/2018 14:48 Atualizado em:

Foto:  Heuler Andrey/ AFP
Foto: Heuler Andrey/ AFP
O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) manteve a pena do ex-ministro José Dirceu que foi definida na segunda condenação na Lava Jato. Com a decisão, ele deve cumprir 8 anos e 10 meses de prisão. Ele é acusado de cometer irregularidades em contratos de fornecimento de tubos para a Petrobras.

O ex-ministro está respondendo em liberdade, por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF). Ele chegou a ser preso, mas aguarda decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), em liberdade, fazendo apenas uso de tornozeleira eletrônica.

De acordo com o Ministério Público, Dirceu recebeu R$ 2,1 milhões em propina repassados pela empresa Apolo Tubulars, que firmou contrato com a Petrobras. O TRF-4 analisa também um pedido de revisão de pena do ex-ministro Antônio Palocci e outros réus da Lava-Jato.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.