Sem divulgação Onyx diz que Bolsonaro não divulga agenda por motivo de segurança Após uma reunião de quase cinco horas na casa de Bolsonaro, na Barra, na zona oeste no Rio de Janeiro, Lorenzoni negou que o presidente tenha baixado a lei do silêncio

Por: AE

Publicado em: 02/11/2018 12:40 Atualizado em:

O deputado federal e futuro ministro da Casa Civil do novo governo, Onyx Lorenzoni, afirmou, no fim da manhã desta sexta-feira, 02, que o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) não costuma divulgar sua agenda por "questões de segurança". Após uma reunião de quase cinco horas na casa de Bolsonaro, na Barra, na zona oeste no Rio de Janeiro, Lorenzoni negou que o presidente tenha baixado a lei do silêncio, mas afirmou que a hora é de trabalhar e não de falar.

"Este é o momento de falar pouco e trabalhar muito", disse, ao deixar a casa de Bolsonaro. "Então, a vida dos senhores e senhoras da imprensa vai ficar um pouquinho mais complicada. Porque quem vai falar na quarta-feira (em Brasília) é o futuro presidente do Brasil", completou.

Lorenzoni disse ainda que nas quase cinco horas de reunião foram debatidas questões de "interesse da transição" e assinados atos de "nomeação das equipes de transição". Lorenzoni afirmou que Bolsonaro vai a Brasília na próxima terça-feira, 06. No dia seguinte, na quarta, se encontra com o presidente Michel Temer na capital federal e, na quinta, retorna ao Rio.

O futuro ministro da Casa Civil não respondeu perguntas sobre a possibilidade da volta da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) para financiar a previdência, sobre novos nomes para os ministérios, nem sobre o fato de vários órgãos da imprensa terem sido barrados na coletiva concedida por Bolsonaro na última quinta-feira.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.