silêncio Geddel e irmão ficam calados durante depoimento no STF De acordo com a defesa de Geddel, a origem dos R$ 51 milhões decorre da 'simples guarda de valores em espécie'

Por: Agência Brasil

Publicado em: 31/10/2018 20:36 Atualizado em:

Geddel Vieira Lima. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Geddel Vieira Lima. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
O ex-ministro Geddel Vieira Lima permaneceu em silêncio nesta quarta-feira (31), durante depoimento no Supremo Tribunal Federal (STF) na ação penal sobre os R$ 51 milhões em espécie encontrados em um apartamento em Salvador.

O irmão de Geddel, deputado Lúcio Vieira Lima (MDB-BA), também permaneceu calado e usou o direito constitucional de não produzir provas contra ele mesmo.

O caso está relacionado aos R$ 51 milhões em espécie encontrados no apartamento de um amigo de Geddel. Ele está preso preventivamente desde 8 setembro do ano passado, três dias após o dinheiro ser encontrado.

A denúncia foi apresentada pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, em dezembro do ano passado. Na época, Raquel disse que a quantia milionária encontrada no apartamento era a maior apreensão de dinheiro vivo da história do Ministério Público Federal (MPF).

De acordo com a defesa de Geddel, a origem dos R$ 51 milhões decorre da “simples guarda de valores em espécie”. O valor seria fruto de “investimentos no mercado de incorporação imobiliária, com dinheiro vivo”.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.