eleições MDB perde espaço, PSL ganha força e PT tem maioria: o mapa dos governadores Partidos tradicionais perdem prestígio e abrem espaço para a extrema direita

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 29/10/2018 10:25 Atualizado em: 29/10/2018 10:40

Foto: Arte/Hudson Franco/EM
Foto: Arte/Hudson Franco/EM

Representantes de 13 partidos diferentes foram eleitos governadores dos 26 estados e do Distrito Federal nas eleições de 2018. Apesar da derrota em âmbito nacional de Fernando Haddad para Jair Bolsonaro (PSL) na corrida presidencial, o PT elegeu quatro candidatos nos estados, número superior a todas as outras legendas.

Em comparação com 2014, o partido que mais perdeu representantes foi o MDB, chamado anteriormente de PMDB. Há quatro anos, o partido foi maioria e elegeu sete governadores. Em 2018, foram três.

Se por um lado o PMDB perdeu força, o contrário se aplica ao PSL. Sem nenhum eleito em 2014, o partido ‘surfou’ na onda do novo presidente Jair Bolsonaro e terá três representantes nos estados. PSD e PSB também elegeram três governadores cada nestas eleições.

Foto: Arte/Hudson Franco/EM
Foto: Arte/Hudson Franco/EM
Num cenário ‘macro’, nota-se ligeira descentralização. Em 2014, nove partidos elegeram governadores. PMDB (sete), PT (cinco) e PSDB (cinco) haviam sido os principais vencedores. Em 2018, foram 13 legendas vitoriosas nos estados.

Em Minas Gerais, o Novo elegeu Romeu Zema em uma vitória expressiva, com mais de 70% dos votos válidos, sobre Antonio Anastasia (PSDB). 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.