Sabatina Rands diz que vai usar experiência na vida pública em prol de Pernambuco Candidato do PROS concedeu entrevista ao Jornal-Meio Dia, da TV Jornal, na manhã desta quarta-feira (5)

Por: João Victor Paiva

Publicado em: 05/09/2018 16:02 Atualizado em:

Foto: Peu Ricardo/DP
Foto: Peu Ricardo/DP
Dando sequência à série de entrevistas com os postulantes ao governo do estado, o programa Jornal-Meio Dia, da TV Jornal, recebeu na manhã desta quarta-feira (5) o candidato Maurício Rands (PROS). 

Para reverter o "pessimismo" em Pernambuco, o candidato propõe um ambiente propício para o investimento. No estado, segundo ele, existem mais de 1200 obras paradas. Criticando a falta de protagonismo pernambucano no cenário nacional, Rands disse estar disposto a usar sua experiência na vida pública em prol do estado que pretende governar.

Nessas eleições, o debate sobre a segurança pública está cada vez mais em alta. Em 2017, Pernambuco bateu recorde em números de homicídios, com mais de 5 mil casos contabilizados. Para o candidato do PROS, a solução passa pelo investimento em inteligência, valorização dos profissionais de segurança e por maior presença ostensiva. 

Ainda no âmbito da segurança, o postulante propõe a criação de um fundo de inteligência policial, que, segundo ele, seria abastecido com o dinheiro captado pela "indústria da multa"- recursos arrecadados pela fiscalização eletrônica do trânsito.

Questionado sobre o turismo, Rands disse ter um projeto para o litoral norte do estado, ao qual se referiu como um lugar abandonado pelo poder público. Segundo o candidato, é necessário criar uma "política de realmente saber vender Pernambuco no Brasil". Na visão dele, a situação crítica da segurança no estado é o grande inibidor do turismo local. "Se você é estrangeiro, pensa duas vezes antes de vir [a Pernambuco]", afirmou.

O candidato encerrou sua participação dizendo que está voltando à política "por amor ao povo de Pernambuco", além de estar "mais maduro, mais experiente".


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.