Tentativa Bolsonaro tenta remover no TSE propaganda de Alckmin sobre 'bala Com o lema "Não é na bala que se resolve", o vídeo termina mostrando uma criança que quase é atingida na cabeça pelo projétil

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 31/08/2018 21:02 Atualizado em: 31/08/2018 21:26

Foto: Reprodução (Foto: Reprodução)
Foto: Reprodução
Nesta sexta-feira (31), a campanha de Jair Bolsonaro (PSL) irá solicitar ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que seja retirado do ar um vídeo publicitário de Geraldo Alckmin (PSDB) que aborda problemas que não são solucionados a "bala". A propaganda vem sendo divulgada durante esta sexta, primeiro dia de campanha na TV. 

Com o lema "Não é na bala que se resolve", o vídeo tem uma propaganda inglesa contra violência armada como inspiração e termina mostrando uma criança que quase é atingida na cabeça por uma bala. 

A advogada responsável pela solicitação, Débora Guirra, em entrevista ao jornal O Globo, conta que a campanha de Bolsonaro acredita que a lei eleitoral foi violada. 

- Vamos fazer a representação pedindo para retirar a propaganda do ar. Primeiro, porque usa computação gráfica e vários recursos de montagem que a lei proíbe. Está fora do que a lei estabelece. E o candidato, que deveria participar de 75% da propaganda, nem aparece - afirmou Débora.

**Com informações do jornal O Globo


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.