PROS Candidato ao governo, Rands fala sobre propostas de políticas educacionais Maurício Rands fez a declaração durante a 14ª Conferência Estadual de Educação do Sintepe

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 31/08/2018 21:30 Atualizado em: 31/08/2018 21:05

Foto: Peu Ricardo/DP
Foto: Peu Ricardo/DP
Na 14ª Conferência Estadual de Educação do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe), realizada nesta sexta-feira (31), o candidato pelo PROS Maurício Rands assumiu compromissos eaproveitou o momento para apresentar os eixos da sua campanha e as diferenças políticas entre as candidaturas. Nesta noite, Rands também participou da inauguração do comitê do deputado federal João Fernando Coutinho (PROS), candidato a reeleição.

“Temos o compromisso de levar qualidade para as escolas do estado e não apenas a algumas escolas de referência ou de ensino técnico”, disse.

No evento, Maurício Rands falou sobre os três eixos nos quais está baseada a sua campanha: o desenvolvimento estratégico de Pernambuco, a política de inclusão social e a boa política. “Vamos conectar o nosso estado com o futuro, vamos ligar os setores econômicos tradicionais com as soluções digitais, a economia criativa e também a solidária”, resumiu ao falar do primeiro eixo.

Sobre a política de inclusão, o candidato afirmou que será uma verdadeira obsessão do governador Rands e da vice-governadora Isabella de Roldão. A respeito do terceiro eixo, sintetizou: “A construção da política é necessária, porque é a única forma de nós mudarmos as coisas para melhor”.

Professor da Faculdade de Direito do Recife, Maurício Rands disse que a educação, na proposta dele, será importante para formação de um Pernambuco emancipado. “Livre das descriminações, capaz de formar um cidadão crítico, que entenda que o estado precisa se desenvolver”, argumentou. Em seu discurso, o candidato também lembrou do seu trabalho como advogado, com atenção aos sindicatos dos trabalhadores, inclusive o Sintepe.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.