Eleições Joel da Harpa critica mais uma vez OAB ao falar sobre pedido de impugnação Deputado estadual diz que está sendo perseguido politicamente

Por: Aline Moura - Diario de Pernambuco

Publicado em: 23/08/2018 22:57 Atualizado em:

O deputado estadual Joel da Harpa (PP) contestou, nesta quinta-feira (23), o pedido de impugnação de registro de sua candidatura feito pelo Ministério Público Eleitoral ao Tribunal Regional Eleitoral. Ele preferiu endereçar as críticas à Ordem dos Advogados do Brasil, seccional de Pernambuco. O presidente da OAB estadual, Ronnie Preuss Duarte, protocolou, na última quarta-feira (22), um pedido de providências para a impugnação do registro de candidatura de Joel, um dos líderes da greve da PM estadual. O MPE disse que o questionamento se deve a processos administrativos do Secretário de Defesa Social, foi condeado à pena de exclusão da Polícia Militar.


Veja a nota de Joel da Harpa


Em respeito à imprensa pernambucana e toda a sociedade, o Deputado Joel da Harpa, vem por meio desta responder aos falsos boatos espalhados pelo presidente da Ordem dos Policiais do Brasil (OAB – PE), Ronnie PreussDuarte:

Primeiro é preciso dizer que não sou ficha suja. As acusações apresentadas são para prejudicar a nossa candidatura. Isso é perseguição política.

Com todo o respeito que tenho por parte da OAB, mas seu presidente está equivocado, porque primeiro quem define sobre impugnação de campanha é o Tribunal Regional Eleitoral, o qual já me deu o direito de ser candidato.   

Está à disposição no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), certidão que declara e a qual encaminho em anexo :

“Certifico que, consultando o cadastro eleitoral, verificou-se NÃO CONSTAR registro de condenação criminal eleitoral, transitada em julgado, para o (a) eleitor (a) abaixo qualificado: Joel Maurino do Carmo”.

Segue link:   http://www.tse.jus.br/eleitor/certidoes

Joel  Maurino do Carmo sou eu, Joel da Harpa. E sou FICHA LIMPA!

Fui a Caruaru, única e exclusivamente, para atender ao chamado dos policiais militares que sabem poder contar com o meu apoio. Assim que cheguei na cidade, populares vieram falar comigo alertando sobre a notíciade que advogados estariam realizando um movimento para tentar fechar o Biesp. O movimento da OAB na frente do batalhão foi um movimento político realizado por alguns poucos advogados, inclusive com integrantes de partidos de esquerda, do PSol e outros e também com a presença de candidatos. Nada mais, nada menos o que eu fiz foi defender a categoria que represento.

Mantenho o meu discurso, até porque ele não foi de agressão. Foram os advogados que partiram para a agressão física.

O meu discurso incomodou na questão ideológica onde falei que parte das pessoas que ali estavam são ligadas aos movimentos de esquerda e visam desconstruir a família e os profissionais de segurança pública com discursos ideológicos de esquerda.   

É preciso lembrar que a OAB também está em campanha eleitoral para nova diretoria e seu presidente está buscando garantir a sua reeleição e, infelizmente, utilizando-se de um fato para se expor na mídia, sem necessidade. Mantenho a minha postura como parlamentar de respeito a OAB e a todos os profissionais da área jurídica que são de suma importância para nossa sociedade.

Joel da Harpa

Deputado Estadual


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.