Eleições 2018 Lupi diz que transferência de votos de Lula para Haddad não será fácil Presidente do PDT, Carlos Lupi, afirma que Haddad terá de andar muito pelo Nordeste até que a população aprenda a falar seu nome

Por: AE

Publicado em: 23/08/2018 15:37 Atualizado em:

Haddad assumirá o posto de candidato a presidência caso Lula não seja liberado para as eleições. Foto: Arquivo / AFP
Haddad assumirá o posto de candidato a presidência caso Lula não seja liberado para as eleições. Foto: Arquivo / AFP
O presidente do PDT, Carlos Lupi, defendeu nesta quinta-feira (23) que não será fácil para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, candidato do PT à Presidência, transferir seus votos para seu candidato a vice, Fernando Haddad. Segundo Lupi, Haddad terá de andar muito pelo Nordeste até que a população aprenda a falar seu nome.

Considerado o plano B do partido, caso Lula seja mesmo considerado inelegível pela Justiça Eleitoral, Haddad está fazendo uma incursão por cidades nordestinas nesta semana.

"Ele vai ter que rodar bastante até o povão aprender a falar Haddad. Não é fácil essa transferência (de votos de Lula para ele). Com o tempo, o povo começa com essa solidariedade (em relação ao Lula) porque o povão não gosta do poder Judiciário que só vê preso preto, pobre e quem está marginalizado na sociedade. Tem essa solidariedade, mas depois cai a ficha porque vão começar a pensar o que vai acontecer com o Brasil. É minha opinião", disse.

Lupi disse que não é uma preocupação do candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, perder espaço e votos para o PT no Nordeste já que Ciro é conhecido na região. Ele disse que, nos próximos dias, Ciro irá concentrar sua campanha na região Sul.

"No Datafolha, nós estamos em São Paulo com 8% das intenções de voto, no Rio (de Janeiro), com 12%. Então no Nordeste é a coisa mais simples porque ele (Ciro) é de lá. É simples de convencer. Quem te conhece é mais fácil você dizer quem é do que quem não te conhece. Então vamos centrar muito agora no Sul esta semana e na outra no Nordeste", afirmou.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.