Eleições 2018 Datafolha aponta fragilidade de Bolsonaro no 2º turno Mesmo sem Lula, o deputado do PSL perderia para Marina Silva, Geraldo Alckmin e Ciro Gomes

Publicado em: 22/08/2018 19:08 Atualizado em:

Os números da última pesquisa Datafolha já começam a direcionar as estratégias dos candidatos à presidência da República. Em passagem pelo Tocantins, Geraldo Alckmin (PSDB) fez questão de utilizar os resultados das projeções de segundo turno para desconstruir a vantagem de Jair Bolsonaro no 1º turno. "O que todo mundo quer é o Bolsonaro no segundo turno, porque ele perde para qualquer um. Agora, nós vamos trabalhar para chegar ao segundo turno e vamos chegar", declarou o ex-governador de São Paulo.

A declaração de Alckmin está baseada nos três cenários apresentados pelo Datafolha em que Bolsonaro aparece em desvantagem em um eventual 2º turno contra Marina Silva (45% x 34%), Ciro Gomes (38% x 35%) e contra o próprio candidato do PSDB (38% x 33%). A única simulação em que o deputado federal do PSL aparece na frente é contra o substituto de Lula Fernando Haddad (38% x 29%), nome ainda desconhecido da maioria dos entrevistados. Numa projeção Bolsonaro x Lula, o ex-presidente tem 20 pontos percentuais de vantagem: 52% x 32%.

O Datafolha ouviu 8.433 pessoas em 313 municípios, de 20 a 21 de agosto. A margem de erro do levantamento, uma parceria da Folha e da TV Globo, é de dois pontos percentuais para mais ou menos.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.