Politica

Putin pede à Europa que apoie a reconstrução da Síria

Presidente diz que é preciso fazer todo o possível para que os refugiados retornem

O presidente russo, Vladimir Putin, pediu neste sábado (18) aos europeus que participem financeiramente da reconstrução da Síria para possibilitar o retorno de milhões de refugiados, durante a sua visita à Alemanha.

"Temos que reforçar a dimensão humanitária no conflito sírio e quero dizer com isso, antes de tudo, a ajuda humanitária para a população síria, e ajudar as regiões onde os refugiados se encontram no exterior, para que possam voltar", declarou Putin antes de um encontro com a chanceler alemã, Angela Merkel. 

Há um milhão de refugiados na Jordânia, uma cifra similar no Líbano e três milhões na Turquia, acrescentou.

A Alemanha também recebeu centenas de milhares de migrantes sírios desde 2015, no momento mais forte da crise humanitária, o que afetou a coesão da União Europeia (UE) e enfraqueceu politicamente Angela Merkel.

"É potencialmente um enorme peso para a Europa", advertiu.

"Por isso, temos que fazer todo o possível para que essas pessoas retornem", o que significa concretamente restabelecer os serviços básicos, como o fornecimento de água e as infraestruturas médicas.

A chanceler Merkel considerou, por sua vez, que a prioridade na Síria é "evitar uma catástrofe humanitária".

Os dois dirigentes querem abordar também a solução da crise ucraniana, tema que "infelizmente não avança nada", assinalou Putin. 

Ambos os líderes realizam diálogos no castelo de Bessemer, residência do governo situada 70 quilômetros ao norte de Berlim.

Leia a notícia no Diario de Pernambuco
Loading ...