Eleições Tom propositivo marca primeiro debate entre candidatos ao governo do estado A sabatina aconteceu na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e contou com a presença de Julio Lóssio (Rede), Dani Portela (Psol), Maurício Rands (PROS) e Simone Fontana (PSTU)

Por: Sávio Gabriel - Diario de Pernambuco

Publicado em: 16/08/2018 23:26 Atualizado em:

Entre as propostas apresentadas, os postulantes convergiram para a necessidade de melhorar o sistema de transporte público do estado. Foto: Nando Chiappetta/DP (Foto: Nando Chiappetta/DP)
Entre as propostas apresentadas, os postulantes convergiram para a necessidade de melhorar o sistema de transporte público do estado. Foto: Nando Chiappetta/DP
O primeiro debate com os candidatos ao governo de Pernambuco, que contou com a presença de quatro dos sete postulantes ao Palácio do Campo das Princesas, foi marcado por propostas voltadas às áreas de saúde, educação, segurança pública, mobilidade urbana e economia. A sabatina aconteceu na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e contou com a presença de Julio Lóssio (Rede), Dani Portela (Psol), Maurício Rands (PROS) e Simone Fontana (PSTU).

Entre as propostas apresentadas, os postulantes convergiram para a necessidade de melhorar o sistema de transporte público do estado e de incentivar modais menos poluentes, como a bicicleta. “A passagem é caríssima e esse é um impeditivo grande para o trabalhador. Temos o compromisso de implantar a tarifa única e precisamos formar núcleos com mais transparência”, disse Dani Portela. Fontana, por sua vez, defendeu tarifa zero para desempregados e redução dos atuais valores para R$ 1. “Também precisamos aumentar as linhas de metrô, que não atendem à Zona Norte”.

Maurício Rands defendeu que os conselhos que regulam o transporte público tenham mais participação popular e disse que, em um eventual administração sua, destinaria mais recursos para o transporte público. Ele ainda prometeu climatizar toda a frota do estado. Lóssio pretende ampliar a proposta de bilhete integrado, implantada por ele em Petrolina, para todo o estado.

Com relação à economia, os candidatos afirmaram que é preciso retomar as obras paralisadas e dar mais competitividade ao estado. “Precisamos fazer um diagnóstico das obras paradas e buscar recursos para retomá-las”, pontuou Lóssio, afirmando que vai priorizar as potencialidades de cada região. Rands, por sua vez, disse que é preciso haver um “choque no custeio”, reduzindo despesas públicas para reverter em investimento. Ele defendeu que servidores públicos em deslocamento não precisem de veículos oficiais ou motoristas, fazendo o uso de taxi. Dani Portela defendeu uma auditoria nas contas do estado e em todas as obras para dar mais transparência.

Na educação, os postulantes defenderam uma maior atenção às creches por meio de parceria com os municípios. Já na saúde, afirmaram que é preciso melhorar as condições dos trabalhadores do setor e melhorar o saneamento básico. No âmbito da segurança pública, houve críticas ao Pacto Pela Vida, sugestões de desmilitarização da Polícia, investimento em investigação de crimes, construção de mais presídios e investimento na ressocialização dos detentos.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.