Eleições Barroso encaminha caso de Lula para Rosa Weber decidir relatoria Presidente do TSE vai decidir quem vai analisar a viabilidade da sua candidatura

Por: AE

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 16/08/2018 11:48 Atualizado em: 16/08/2018 11:59

Foto: Felipe Sampaio/Divulgação/STF e Marcelo Camargo/Arquivo Agência Brasil
Foto: Felipe Sampaio/Divulgação/STF e Marcelo Camargo/Arquivo Agência Brasil
O ministro Luis Roberto Barroso encaminhou, nesta quinta-feira (16), a contestação à candidatura de Lula para Rosa Weber, a nova presidente do Tribunal Superior Eleitoral. Ela vai decidir quem vai analisar a viabilidade da sua candidatura. 

Nesta quinta-feira, o vice-presidente do TSE informou que a Corte Eleitoral "fará o que é certo" ao ser indagado sobre quem fica com a relatoria o pedido de registro de candidatura do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao Palácio do Planalto.

O Partido dos Trabalhadores decidiu na última quarta-feira (15) questionar no TSE o sorteio eletrônico que distribuiu a relatoria do registro de Lula a Barroso.

A contestação da relatoria com Barroso se deve a uma questão de "regularidade processual" - os advogados eleitorais do PT acreditam que o registro deveria ter sido encaminhado diretamente ao ministro Admar Gonzaga, relator de ações do Movimento Brasil Livre (MBL) e do candidato a deputado federal Alexandre Frota (PSL-SP) que pedem a impugnação da candidatura de Lula.

Uma fonte ouvida reservadamente pela reportagem acredita que é uma contradição os pedidos de impugnação de Frota e do MBL terem sido encaminhados a Admar Gonzaga, enquanto o registro de Lula foi para Barroso.

Barroso fez a curta declaração à imprensa depois da solenidade de posse do ministro Luiz Edson Fachin, que foi efetivado nesta quinta-feira na composição titular do TSE. 



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.