Eleições 2018 Campanha eleitoral já pode ir às ruas, mas candidatos focam a internet Candidatos têm autorização para distribuir material publicitário e realizar carreatas e comícios, além de propaganda nas redes sociais. Evento em São Paulo será prévia para o debate de amanhã na RedeTV

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 16/08/2018 07:50 Atualizado em: 16/08/2018 07:54

Como nem todos os candidatos têm material pronto para levar às ruas, as redes sociais devem ser a aposta inicial
(foto: Claudio Reis/Esp. CB/D.A Press)
Como nem todos os candidatos têm material pronto para levar às ruas, as redes sociais devem ser a aposta inicial (foto: Claudio Reis/Esp. CB/D.A Press)

A partir de hoje, os candidatos à Presidência da República estão autorizados a colocar a campanha eleitoral nas ruas. São permitidas propagandas também na internet, bem como distribuição de materiais publicitários e realização de comícios e carreatas. Este primeiro dia, no entanto, promete ser tímido. A maioria dos presidenciáveis participa do “Encontro Nacional das Mulheres pelo Brasil”, evento realizado na capital paulista a partir das 17h30, no qual os concorrentes apresentarão a empreendedoras as propostas de governo. 

O evento é encarado pelos candidatos como uma prévia do debate de amanhã, na Rede TV, emissora à qual a TV Brasília, dos Diários Associados, é filiada. A participação em sabatinas tem sido a tônica dos presidenciáveis antes mesmo da largada oficial. Na quarta-feira, cinco postulantes tinham participado de um encontro organizado pela União Nacional das Entidades de Comércio e Serviços (Unecs). Hoje, não será diferente. 

Antes da conversa com as empreendedoras, os candidatos devem ocupar o tempo com agendas próprias. De manhã, Ciro Gomes (PDT) participa do lançamento da campanha de Pedro Fernandes, candidato da legenda ao governo do Rio de Janeiro. A cerimônia será no Irajá (RJ). Em seguida, o presidenciável segue para São Paulo. 

O candidato do Podemos, Alvaro Dias, decidiu apostar numa entrevista ao portal Yahoo, de manhã. Geraldo Alckmin (PSDB) e Henrique Meirelles (MDB) não confirmaram participação pública antes do evento do fim da tarde. Assessores dos candidatos ressaltam, no entanto, que atualizações podem ser divulgadas ao longo do dia. 

Quem também planeja começar a campanha em público é Marina Silva (Rede). Ela vai acompanhar o vice, Eduardo Jorge (PV), ao ambulatório médico do Cangaíba, distrito da zona leste da capital paulista. E antes do encontro com as empreendedoras, fará uma participação ao vivo nas redes sociais.
 
Arte/Correio
Arte/Correio

A aposta nas redes sociais, por sinal, deve ser a tônica nesta reta inicial da corrida. Nem todas as campanhas estão com materiais publicitários prontos para irem às ruas. Outras vão apostar numa divulgação massiva mais à frente, próximo de 31 de agosto, quando começa a propaganda eleitoral gratuita em rádio e televisão.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.