Patrimônios De R$ 0 a quase meio bilhão: confira o patrimônio dos presidenciáveis Até o momento, sete nomes já oficializaram a candidatura. Entre eles, Amoêdo é o mais rico e Cabo Daciolo fica na lanterna

Por: Correio Braziliense

Por: Fernando Jordão - Correio Braziliense

Publicado em: 14/08/2018 17:52 Atualizado em:

Entre os vices, três têm um patrimônio maior que a maioria dos cabeças de chapa. Foto: Cicero Lopes/CB/D.A Press
Entre os vices, três têm um patrimônio maior que a maioria dos cabeças de chapa. Foto: Cicero Lopes/CB/D.A Press
Termina nesta quarta-feira (15) o prazo para o registro de candidaturas para as eleições deste ano. Até a tarde desta terça, sete interessados em disputar a Presidência da República haviam oficializado sua situação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Com o registro, os candidatos também precisam declarar os bens que possuem. Entre os sete que já o fizeram, João Amoêdo (Novo) é o mais rico e Cabo Daciolo (Patriota) aparece na lanterna.

Engenheiro de formação, Amoêdo declarou um patrimônio de mais de R$ 425 milhões. Mais da metade deste valor (R$ 217 milhões) está em aplicações de renda fixa. Há ainda, entre outras coisas, cinco veículos, seis apartamentos, uma casa, quatro salas ou conjuntos e um barco de mais de R$ 4 milhões.

Bolsonaro aparece em segundo. Porém, bem distante do candidato do Novo. O deputado declarou um patrimônio de R$ 2.286.779,48 (185 vezes menor que o de Amoêdo). A maior parte do patrimônio do parlamentar está em casas (são cinco ao todo) e veículos (quatro).

A lista dos candidatos mais ricos segue com Ciro Gomes, do PDT (R$ 1,695 milhão); Geraldo Alckmin, do PSDB (R$ 1,379 milhão); Vera, do PSTU (R$ 20 mil); e Guilherme Boulos, do PSol (R$ 15,4 mil). Cabo Daciolo, do Patriota, não declarou nenhum bem. Em 2014, quando foi eleito deputado federal pelo PSol, Daciolo havia declarado ter um Nissan Versa ano 2013, avaliado em R$ 40 mil.

Os vices
Entre os vices, três têm um patrimônio maior que a maioria dos cabeças de chapa. Vice de Geraldo Alckmin, a senadora Ana Amélia (PP) declarou um patrimônio de mais de R$ 5 milhões. O cientista político Professor Christian (Novo), da chapa de Amoêdo, declarou R$ 4,125 milhões. Já a também senadora Kátia Abreu (PDT), vice de Ciro Gomes, disse ter um patrimônio de R$ 2,690 milhões.

O ranking dos vices tem ainda General Mourão (PRTB), vice de Bolsonaro, com R$ 414,4 mil; Professora Suelene Balduino (Patriota), vice de Daciolo, com R$ 201,8 mil; Hertz (PSTU), vice de Vera, com R$ 100 mil, e Sonia Guajajara (PSol), vice de Boulos, com R$ 11 mil.

Dos nomes oficializados nas convenções partidárias, ainda não registraram a candidatura Alvaro Dias (Podemos), Henrique Meirelles (MDB), João Goulart Filho (PPL), José Maria Eymael (DC), Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Marina Silva (Rede).

Confira os patrimônios declarados pelos candidatos:
Cabo Daciolo (Patriota) - Nenhum bem declarado
Professore Suelene Balduino (Patriota) - R$ 201.855,75

Ciro Gomes (PDT) - R$ 1.695.203,15
Kátia Abreu (PDT) - R$ 2.690.466,21

Geraldo Alckmin (PSDB) - R$ 1.379.131,70
Ana Amélia (PP) - R$ 5.125.983,92

Guilherme Boulos (PSol) - R$ 15.416,00
Sonia Guajajara (PSol) - R$ 11.000,00

Jair Bolsonaro (PSL) - R$ 2.286.779,48
General Mourão (PRTB) - R$ 414.470,04

João Amoêdo (Novo) - R$ 425.066.485,46
Professor Christian (Novo) - R$ 4.125.322,33

Vera (PSTU) - R$ 20 mil
Hertz (PSTU) - R$ 100 mil


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.