• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Pesquisa Datafolha: Maioria dos eleitores acha justa prisão de Lula Em contrapartida, 40% dos entrevistados pelo instituto acharam a detenção do petista injusta

Por: AE

Publicado em: 15/04/2018 10:00 Atualizado em: 15/04/2018 10:05

A prisão de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi considerada justa por 54% dos eleitores consultados na mais recente pesquisa Datafolha, divulgada no início da madrugada deste domingo. Em contrapartida, 40% dos entrevistados pelo instituto acharam a detenção do petista injusta. Outros 6% não opinaram.

Apesar da maioria considerar justa a prisão de Lula, os eleitores estão divididos com relação ao petista disputar ou não as eleições presidenciais de outubro deste ano. De acordo com a mostra, 50% avaliam que o ex-presidente deveria ser vetado de participar da corrida presidencial e 48% acham que não deveria haver impedimento. A diferença está dentro da margem de erro, que é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos.

Pela mostra, os que consideraram justa a prisão do petista são, em sua maioria, homens, com maior taxa de escolaridade, maior média de salário e morador das regiões Sudeste, Sul ou Centro-Oeste. A porcentagem chega a 71% entre os mais escolarizados. Já os que acham a prisão injusta são mais pobres, das regiões Norte e Nordeste e, entre os menos escolarizados, o índice chega a 51%.

A nova pesquisa Datafolha, que foi feita entre quarta, 11, e sexta-feira, 13, teve como base 4.194 entrevistas em 227 municípios. A margem de erro é de 2 pontos porcentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%. A pesquisa está registrada no TSE sob número BR-08510/2018.

Pesquisa espontânea mostra índice elevado de votos brancos ou nulos

Os diretores do Instituto Datafolha, Mauro Paulino e Alessandro Janoni, dizem que a mais recente pesquisa desse instituto, divulgada na madrugada deste domingo, 15, revela que a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silvas (PT) reduziu em quatro pontos porcentuais as menções espontâneas ao petista - quando não é mostrado os nomes dos candidatos - em relação à pesquisa de janeiro.

Contudo, o que chamou mais atenção dos diretores na pesquisa espontânea foi o elevado índice de votos brancos e nulos: 21%. "Um patamar inédito em pesquisas eleitorais a seis meses do pleito", avaliam. Além disso, os demais candidatos não crescem e a maioria dos entrevistados não cita o nome dos presidenciáveis.

Paulino e Janoni informam que essa tendência se repete nas intenções de voto estimuladas, com a apresentação dos candidatos. "Os brancos e nulos, sem Lula na disputa, são mais citados do que os líderes Jair Bolsonaro (PSL) e Marina Silva (Rede)."

A mais recente pesquisa Datafolha, que foi feita entre quarta, 11, e sexta-feira, 13, teve como base 4.194 entrevistas em 227 municípios. A margem de erro é de 2 pontos porcentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%. A pesquisa está registrada no TSE sob número BR-08510/2018.




Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.