• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
CPMI JBS Ataídes Oliveira diz que recorrerá ao plenário do STF para poder ouvir Pelella Pelella era chefe da Procuradoria-Geral da República quando o órgão assinou acordo de colaboração premiada com a JBS

Publicado em: 28/11/2017 10:16 Atualizado em:

O presidente da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da JBS, senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO), disse nesta terça-feira, 28, que vai pedir ao ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), que reconsidere a decisão de suspender o depoimento do procurador regional da República Eduardo Pelella, ex-braço direito de Rodrigo Janot, à comissão.

Ataídes afirmou que, caso Toffoli mantenha sua sentença, ele pedirá que o Plenário do STF aprecie a questão. "Foi feita resposta ao ministro Toffoli e estamos pedindo que reconsidere. Se não reconsiderar, vamos levar ao plenário do Supremo porque é de grande valia para nós ouvir o senhor Eduardo Pelella", afirmou.

Pelella era chefe da Procuradoria-Geral da República quando o órgão assinou acordo de colaboração premiada com a JBS. A insistência de Ataídes Oliveira em ouvir Pelella tem relação com o foco da CPMI. 

O colegiado já prepara relatórios que devem focar na responsabilização de Janot e do ex-procurador Marcelo Miller por "condutas controversas" nas negociações com os donos e executivos da JBS e do grupo J&F.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.