• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Eleições Armando Monteiro reúne lideranças políticas em Surubim No encontro, que contou com cerca de 200 pessoas, o senador discutiu estratégias para lançar projeto contra o governador Paulo Câmara (PSB) em 2018

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 26/11/2017 17:23 Atualizado em: 26/11/2017 17:33

Na busca por uma estratégia que visa construir um projeto político para se contrapor ao governador Paulo Câmara (PSB), que tentará a reeleição em 2018, o senador Armando Monteiro Neto (PTB) reuniu ontem, em Surubim, representantes de 30 municípios do Agreste e da Mata Norte, entre prefeitos, ex-prefeitos, deputados federais e estaduais, além de vereadores e lideranças locais. “Quero conclamar os companheiros para que possamos, juntos, construir essa linha de resistência. Quero ajudar a construir um projeto vitorioso em Pernambuco”, destacou o petebista em seu discurso, acrescentando que o objetivo do grupo é “de encerrar um ciclo de 12 anos do PSB” no comando do estado.
“Precisamos de todas as lideranças que já estavam no campo oposicionista e há forças que saíram da base governista e vieram ao nosso encontro. Se essas forças se deslocaram para o nosso campo temos que acolhê-las, sem preconceitos”, avisou o petebista, lembrando que ao grupo de oposição estadual se juntaram forças como o DEM e o PSDB. No ano passado, o governador Paulo Câmara pediu os cargos que os dois partidos ocupavam na gestão socialista porque os dirigentes das duas legendas decidiram lançar candidatos próprios na eleição municipal contra o prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB).
Ainda na reunião, Armando Monteiro fez um aceno ao PT ao afirmar que os petistas têm legitimidade para lançar candidatura própria ao governo do estado, mas estranha uma eventual aliança do partido com PSB. “Entendo que o PT possa lançar candidatura. Se não nos juntarmos no 1º turno, nos reuniremos no 2º turno. O que não entendemos é que o PT, por qualquer injunção, se alinhe com aqueles que destituíram o governo legítimo da presidente Dilma”, cravou. “Por isso, torço, dialogo e tenho o maior respeito pelas lideranças do PT de Pernambuco. Desejo que elas continuem postadas na oposição, ainda que se expresse numa candidatura própria”, finalizou.
Vice-líder da oposição na Câmara, deputado Silvio Costa (Avante), por sua vez, lembrou o “papel golpista” do PSB no processo de impeachment da ex-presidente Dilma Roussseff (PT) e no apoio ao governo de Michel Temer (PMDB). "Tenho grande admiração pelo presidente Lula e vou lutar, até o último segundo, para que o PT vote em Armando em 2018. O PT diz que não vota em golpista e o partido golpista no Brasil é o PSB", argumentou Sílvio. Acompanharam a reunião em Surubim os deputados federais Ricardo Teobaldo (Podemos) e Zeca Cavalcanti (PTB); os estaduais Silvio Costa Filho (PRB) e Julio Cavalcanti (PTB); além de outras lideranças políticas da região.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.