• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Delação Executivo da JBS repassou R$ 30 milhões para eleição de Cunha para presidente da Câmara Desse total, apenas R$ 5,6 milhões foram feitos de forma oficial, o restante foi repassado por meio de notas frias e dinheiro em espécie

Por: Estado de Minas

Publicado em: 19/05/2017 15:37 Atualizado em: 19/05/2017 15:40

 valor teria sido repassado a Cunha em três etapas. O valor oficial e mais R$ 12 milhões em espécie e outros R$ 10,9 milhões em notas frias. Foto: Evaristo Sá/AFP
valor teria sido repassado a Cunha em três etapas. O valor oficial e mais R$ 12 milhões em espécie e outros R$ 10,9 milhões em notas frias. Foto: Evaristo Sá/AFP

A eleição do deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB) para a presidência da Câmara dos Deputados, em 2015, contou com R$ 30 milhões repassados pelo dono da JBS, Joesley Batista. A informação conta da delação feita pelos executivos da empresa. Desse total, apenas R$ 5,6 milhões foram feitos de forma oficial. 

Em seu relato aos procuradores, Joesley disse que o ex-deputado usou a verba para “sair comprando o apoio” de vários parlamentares pelo Brasil. "Pelo que eu entendi, ele saiu comprando deputado, saiu comprando um monte de deputados Brasil a fora. Para isso que servia os R$ 30 milhões”, disse.

Cunha venceu a disputa e implantou uma série de pautas consideradas “bomba” e dificultaram a gestão da então presidente Dilma Rousseff (PT). Inclusive, aceitou o impeachment contra ela em 02 de dezembro de 2015. 

O valor teria sido repassado a Cunha em três etapas. O valor oficial e mais R$ 12 milhões em espécie e outros R$ 10,9 milhões em notas frias. 

A Câmara dos Deputados elegeu, em primeiro turno, o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para o cargo de presidente no biênio 2015/2016 da 55ª legislatura em 02 de feveiro de 2015. 

Ele foi eleito com 267 votos, a maioria absoluta dos votantes (513). O deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP) foi o segundo mais votado, com 136 votos. Júlio Delgado (PSB-MG) contou com 100 votos e Chico Alencar (Psol-RJ) teve 8 votos. Houve dois votos em branco.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.