• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Deputado de Pernambuco Investigado na Lava-Jato, Eduardo da Fonte desiste de relatar comissão na Câmara Federal

Publicado em: 23/03/2015 10:37 Atualizado em: 23/03/2015 11:37

Foto: Ricardo Fernandes/DP/D.A Press/Arquivo
Foto: Ricardo Fernandes/DP/D.A Press/Arquivo

O deputado federal e presidente estadual do PP em Pernambuco, Eduardo da Fonte, desistiu de relatar uma das Medidas Provisórias (MP) do ajuste fiscal, a MP 664. A justificativa seria a investigação em curso contra o parlamentar na Operação Lava-Jato, operação desencadeada pela Polícia Federal para apurar os casos de corrupção na Petrobras. O deputado, segundo a coluna Painel da Folha de S. Paulo, optou por deixar a comissão para evitar “desgaste”.

Eduardo da Fonte é acusado de receber propina da construtora Queiroz Galvão, que foi uma das responsáveis pela construção da Refinaria Abreu e Lima, no município de Ipojuca, no Grande Recife. O deputado também é acusado de intermediar a aproximação do esquema com o então senador Sérgio Guerra (PSDB), morto em março de 2014. As propinas seriam para evitar a instalação de uma CPI no Congresso. A MP que Eduardo da Fonte iria relatar no Congresso é que altera o pagamento de auxílio-doença e da pensão por morte.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.