• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Registro do partido Rede Sustentabilidade realiza mutirões de coleta de assinaturas

Por: Cláudia Ferreira - Esp. para o Diario de Pernambuco

Publicado em: 27/01/2015 11:48 Atualizado em:

Boneco gigante de Marina Silva, líder da Rede, marca presença no mutirão de coleta de assinaturas neste domingo (25), mas praça do Arsenal, no Recife Antigo. Foto: Rede Sustentabilidade/Divulgação
Boneco gigante de Marina Silva, líder da Rede, marca presença no mutirão de coleta de assinaturas neste domingo (25), mas praça do Arsenal, no Recife Antigo. Foto: Rede Sustentabilidade/Divulgação

Passadas as eleições 2014, a Rede Sustentabilidade retoma sua saga para validar a legenda na Justiça Eleitoral. Neste fim de semana, mais de 100 mutirões foram realizados em todo o país para coletar assinaturas de apoio à certificação do partido da ex-presidenciável Marina Silva, hoje abrigada no PSB. No Recife, foram cerca de 500 assinaturas na Praça do Arsenal, Recife Antigo, no último domingo (25) à tarde, e 300 no Parque Dona Lindu, em Boa Viagem, no sábado (24), de acordo com Roberto Leandro, membro da Executiva Nacional e porta-voz da Rede em Pernambuco.

“Está havendo coleta também no interior. Em Salgueiro, Quipapá, Garanhuns, Petrolina, entre outros municípios”, informa. Leandro conta que a meta de coleta para o estado é de quatro mil assinaturas até o final de fevereiro. Nacionalmente, a Rede pretende angariar 100 mil apoios nesse prazo. No final dessa semana, a Executiva Nacional se reúne em Brasília (DF) para fazer um balanço do andamento das ações e encaminhamentos em relação ao registro da legenda.

O porta-voz pernambucano destaca que são necessárias apenas 32 mil assinaturas certificadas, mas a coleta de mais 100 mil garante uma “margem de segurança”. Em 2013, a Rede teve apenas 442.525 assinaturas reconhecidas pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), das 668 mil enviadas aos cartórios e 904 mil coletadas, o que impediu o partido de ser registrado em tempo hábil para disputar as eleições de 2014. A conta para chegar ao número de apoios necessários para garantir o registro é feita a partir de 1% do número de votantes para o cargo de deputado federal na última eleição, algo em torno de 480 mil.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.