• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Desejo socialista Paulo Câmara quer o PSB com posição independente em relação a Dilma

Por: Tércio Amaral

Publicado em: 27/11/2014 11:45 Atualizado em: 27/11/2014 15:09

Foto: Paulo Paiva/DP/D.A Press/Arquivo
Foto: Paulo Paiva/DP/D.A Press/Arquivo

Nem na oposição, como o PSDB, nem ocupando cargos no governo, como o PMDB. O governador eleito de Pernambuco Paulo Câmara, do PSB, quer que seu partido tenha uma posição independente em relação à gestão da presidente reeleita Dilma Rousseff (PT).

Na prática isto quer dizer que o partido terá autonomia para votar em temas de seu interesse e do Brasil no Congresso quando assim desejar. As informações são da coluna Diario Político, assinada pela jornalista Marisa Gibson e publicada na edição do Diario de Pernambuco desta quinta-feira (27).

 

“Paulo Câmara teve uma conversa prévia na quarta-feira (26) com o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, para tratar da reunião que definirá, hoje, o posicionamento do partido na relação com o governo Dilma. Vice-presidente da legenda, Paulo defende a postura de independência: o PSB não terá cargos no governo e nem fará oposição sistemática, como o PSDB”, destaca a coluna.

Recentemente, o governador eleito também deixou claro que não terá intermediários na sua relação com a presidente petista. Ele abrirá o canal de comunicação pessoalmente. O PSB apoiou à candidatura do senador Aécio Neves (PSDB) à Presidência da República no segundo turno nestas eleições.

Assinantes do Diario podem conferir a coluna na íntegra clicando aqui.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.