• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Comício » Lula pede apoio para plebiscito da reforma política e fala da redução da desigualdade social

Juliana Cavalcanti

Publicação: 04/09/2014 22:15 Atualização: 04/09/2014 23:17

Foto: Ichiro Guerra/ Divulgação
Foto: Ichiro Guerra/ Divulgação
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva discursa neste momento no comício realizado no bairro de Brasília Teimosa na Zona Sul do Recife. Lula começou a falar há cerca de 30 minutos e inicialmente pediu apoio para a campanha do plebiscito que pede uma Assembléia Constituinte exclusiva para realizar a reforma política. O presidente vem tratando do assunto nos vários eventos de campanha que tem participado e revelou que votou ontem Bahia a favor do plebiscito.

"Eu ia votar amanhã em São Bernardo, mas Galego me fez voltar na Bahia. Eu queria pedir a vocês para não saírem daqui sem votar. É uma coisa não oficial, mas eu queria lembrar a vocês da importância da reforma política", destacou o ex-presidente, que já havia tratado do assunto hoje à tarde em Petrolina.

Em seguida, Lula começou a falar da importância de reeleger Dilma presidente. O ex-presidente falou da diferença de tratamento entre pobres e ricos, numa referência a governos anteriores, e disse que o seu governo e o de Dilma fizeram as pessoas "subirem alguns degraus" na escala social.

"Nós invertemos a lógica. Sempre governamos para todos. Essa moça (Dilma) trata o mais rico com o mesmo respeito que trata o mais pobre e sabe que um ‘quinhãozinho’ maior tem que ser dado às pessoas mais necessitadas. Numa escada de 10 degraus, tem gente que está no térreo, tem gente que está no oitavo. Fizemos as pessoas subirem só dois degraus e ela sabe que ainda é possível fazer o povo subir muitos degraus nesse país", disse.

O ex-presidente citou ainda Henry Ford para falar da ascensão econômica da população, numa referência à desigualdade social do país. "Aqui você tem uma parte da elite que sempre nivelou por baixo", destacou.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.